18/10/2015 às 16h14min - Atualizada em 18/10/2015 às 16h14min

Flyways terá voos para 15 cidades mineiras

Companhia inicia operações nos próximos dias, partindo da Pampulha; Cabo Frio e Porto Seguro também estão na rota

Thaíne Belissa – Diário do Comércio
Os aviões da Flyways são do modelo ATR 72-500 (originário da França) e comportam de 68 a 72 pessoas.

Os mineiros estão muito próximos de voar pela Flyways, nova companhia aérea regional que atuará no Estado. De acordo com o presidente da empresa, Pedro Paulo Valverde Pedrosa, a última etapa que a empresa precisava cumprir para receber a autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) está sendo finalizada. Segundo ele, a companhia, que terá como hub o aeroporto Carlos Drummond de Andrade, na Pampulha, deve começar a operar "nos próximos dias".

Pedrosa explica que o planejamento da empresa acontece há quatro anos e o objetivo dela é trazer para o mercado brasileiro uma companhia aérea com caráter regional que, na opinião dele, é uma demanda do País. Nesse sentido, a empresa pretende explorar o potencial do aeroporto da Pampulha, que é o terminal com essa característica regional na capital mineira. "Queremos otimizar o aeroporto da Pampulha, que estava sendo pouco operado, e torná-lo nosso hub em Minas Gerais", diz.

A empresa conta com o investimento - não revelado - do presidente, que é mineiro, além de capital de sócios do Rio de Janeiro e da África do Sul. Segundo Pedrosa, todo o processo junto à Anac para obter a autorização de operação durou cerca de dois anos e a última etapa, que é a do voo de avaliação operacional, estará cumprida nos próximos dias. Logo em seguida, a empresa terá permissão para iniciar os voos no Estado.

Entre os primeiros destinos da nova companhia estão Ipatinga, no Vale do Aço, e Uberaba, no Triângulo Mineiro. Além delas, a empresa vai operar em mais 13 cidades do interior de Minas Gerais, entre elas Montes Claros, na região Norte, Varginha, no Sul, Diamantina, na região Central, Araxá e Patos de Minas, no Alto Paranaíba e Governador Valadares, no Vale do Rio Doce. "Para a escolha dos destinos fizemos um mapeamento junto ao governo de Minas Gerais, considerando as principais necessidades de rotas, população, investimento e interesses dos municípios", diz.

Segundo ele, a companhia vai observar horários e preços que se encaixem nas necessidades dos empresários que viajam a negócios. "Teremos horários interessantes, que permitam que o empresário vá e volte no mesmo dia. Sobre os preços, podemos garantir que serão competitivos. Não temos interesse em vender passagem a R$ 100 na segunda-feira e a R$ 1 mil na sexta-feira: queremos que elas se encaixem nos planos do empresário que precisa viajar", diz.

Além do interior de Minas, a Flyways também terá voo direto para Cabo Frio e Porto Seguro, que estarão disponíveis aos finais de semana. As cidades foram escolhidas por serem destinos turísticos dos mineiros. A expectativa é de que as rotas estejam operando até dezembro deste ano. A companhia ainda vai operar voos para o Galeão e Santos Dumont, no Rio de Janeiro, e para o Aeroporto Internacional de Brasília. De acordo com Pedrosa, os aviões da Flyways são do modelo ATR 72-500 (originário da França) e comportam de 68 a 72 pessoas. A expectativa da empresa é chegar a 30 aeronaves nos próximos quatro anos, agora serão quatro.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »