05/11/2015 às 17h04min - Atualizada em 05/11/2015 às 17h04min

Projeto mineiro de incentivo ao audiovisual vence o edital 'Usinas Digitais'

Estado terá dois centros de produção de cinema e vídeo, com apoio da Secretaria de Ciência e Tecnologia e da Codemig

SEGOV - Governo de Minas - Central de Imprensa

Projeto que incentiva a produção audiovisual mineira, o Midiaparque – Usinas Digitais em Rede, do Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-TEC), foi o vencedor do edital  Usinas Digitais do Ministério das Comunicações e vai receber R$4 milhões para sair do papel.

O projeto tem contrapartida do Governo do Estado de Minas Gerais que, por meio da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) e da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), vai investir R$ 800 mil no custeio das despesas de operação do Midiaparque nos dois primeiros anos.

O Midiaparque, que promete movimentar a cadeia produtiva de conteúdos audiovisuais, concorreu com propostas dos estados do Paraná, Santa Catarina, Bahia, Paraíba, Pará e Distrito Federal. Dos 81 projetos que participaram do edital do Ministério das Comunicações, apenas dois foram contemplados com recursos. O Midiaparque ficou com a primeira colocação.

 

Potencial mineiro

Segundo análise do subsecretário de Estado de Ciência Tecnologia e Inovação,  Leonardo Dias, o ambiente tecnológico existente em Minas e o cenário favorável na produção de cinema e vídeo estão entre os fatores que contribuíram para que o projeto mineiro vencesse o edital do Ministério das Comunicações.

“Desde que tivemos acesso ao edital, o nosso papel e o dos parceiros foi mostrar o potencial de Minas Gerais para receber esse investimento”, afirma Leonardo Dias.

Depois de destacar que o incentivo a desenvolvimento tecnológico é uma das prioridades do Governo do Estado, Leonardo Dias observou que Minas Gerais possui uma posição geográfica estratégica  e que a implantação do projeto de fomento ao audiovisual poderá influenciar a produção também em outros estados. 

 

Centros de produção e pós-produção

O recurso do Ministério das Comunicações será destinado à compra de equipamentos para criação de dois centros de produção e pós-produção de cinema e TV, que atendam micro, pequenas e médias empresas de audiovisual em todo o estado.

Um dos laboratórios vai ser implantado no edifício do BH-TEC, em Belo Horizonte, e o outro no Instituto Fábrica do Futuro, de Cataguases, na Zona da Mata, que já possui tradição no setor.

Para viabilizar o projeto vencedor do edital, o BH-TEC também contou com a parceria do Polo Audiovisual da Zona da Mata e do Fórum Mineiro Audiovisual.

Para César Piva, presidente do Instituto Fábrica do Futuro, “o projeto aproxima as empresas do setor de desenvolvimento em tecnologias e plataformas digitais com produtoras de conteúdo audiovisual e multimídia”.

Já o diretor - presidente do BH-TEC, Ronaldo Faria, considera a parceria fundamental para o Parque Tecnológico “porque eles têm o total conhecimento nessa área das artes e da indústria criativa”.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »