17/12/2015 às 20h12min - Atualizada em 17/12/2015 às 20h12min

Governador anuncia investimentos para educação e premia medalhistas da Olimpíada de Matemática

Pimentel autoriza publicação de Procedimento de Manifestação de Interesse para PPP destinada à construção de 55 escolas e R$ 300 milhões ao Programa Escola Sustentável

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, anunciou nesta quinta-feira (17/12) novos investimentos para a educação e premiou estudantes e professores estaduais que foram medalhistas nas edições de 2013 e 2014 da Olimpíada Brasileira de Matemática (Obmep).

Ao lado do vice-governador Antônio Andrade e da secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, o governador autorizou a liberação de cerca de R$ 300 milhões para a implementação do Programa Escola Sustentável, voltado para a adequação da infraestrutura das escolas estaduais, considerando o conceito de sustentabilidade ambiental.

Ainda durante solenidade no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa, Pimentel assinou despacho governamental que autoriza a Secretaria de Educação a publicar Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) para a obtenção de projetos visando Parceria Público-Privada (PPP) para construção de 55 escolas em Minas Gerais.

“Estamos preparando o Estado para licitar a construção de uma PPP para 55 escolas modernas, bem equipadas. E o Programa Escola Sustentável vai reformar pelo menos mil escolas em Minas Gerais, só nessa etapa de 2016. Às vezes são reformas simples, pequenas, como construir uma sala a mais, equipar biblioteca, reformar banheiro, o que é vital para os alunos estudarem, aprenderem”, afirmou.

Segundo o governador, todo investimento em educação é bem-vindo, porque permite a correção de uma dívida com o setor. “A dívida do Governo do Estado, de todos os governos sucessivos, com a educação, é muito grande. Nós temos de dizer isso, reconhecer e trabalhar para reduzir esse déficit, esse gap enorme entre o potencial que nós temos no Estado - e o exemplo está aqui -, e aquilo que o Estado faz para que esse potencial se efetive. Nós estamos trabalhando nessa direção. A primeira coisa é reconhecer que tem esse déficit”, afirmou.

Pimentel destacou o acordo histórico para pagamento do piso nacional dos professores estaduais como uma das ações tomadas pela sua administração em prol da educação. “Compartilho com vocês a esperança de que estamos no caminho certo. Persistimos no caminho que a gente sabe que produz resultados a longo prazo, naquilo que é bem-vindo, que é a educação. Todo investimento em educação é bem-vindo, tem bom retorno”, acrescentou.

Segundo a secretária de Educação, Macaé Evaristo, o Estado terá várias frentes de atuação para investir e reduzir o déficit do número de escolas em Minas, conciliando ações do Departamento de Obras Públicas (Deop) e a PPP. “Temos escolas que já têm projetos prontos e que o Deop já está preparado para começar a construção. Considerando o tamanho do nosso Estado, temos de ter iniciativas diferenciadas", afirmou.

Macaé também ressaltou o Programa Escola Sustentável. "É a grande novidade deste fim de ano. Temos um déficit de escolas a serem construídas e o modelo atual é muito moroso, não consegue garantir que os prédios estejam prontos à medida que se tem a necessidade”, disse.

Para a secretária, competições como a Olimpíada servem para estimular a melhoria do ensino e despertar o interesse dos alunos da rede estadual na matéria. “É muito importante reconhecer o processo e o movimento que a Olimpíada tem produzido em relação à rede de ensino. Matemática é uma área que precisa avançar na aprendizagem e a Olimpíada é uma estratégia para aumentar o gosto pela matéria na rede pública”, disse.



Homenagens

Os alunos e professores homenageados durante a solenidade receberam certificados e cheques de R$ 1 mil e R$ 5 mil, pagos pelo Estado em parceria com a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM). Davi José Dias, estudante da Escola Estadual Francisco Ferreira Maciel, na zona rural de Piranga, foi medalhista de ouro em 2013 e em 2014, depois de ter ganho medalhas de prata em anos anteriores, e falou em nome dos premiados.

“Sempre tive facilidade com matemática e minha professora me levava atividades diferenciadas. O resultado disso foi rápido, com a minha primeira medalha de prata em 2010, e em 2013, com a medalha de ouro. Só dependeu de mim, do meu esforço. Quero agradecer ao governador por acreditar na educação”, disse em seu pronunciamento.

Para o coordenador regional da Olimpíada Brasileira de Matemática, Seme Gebara Neto, o bom resultado de Minas Gerais na disputa acadêmica é o gosto dos alunos por essa disciplina e à atuação dos professores da rede estadual. “A adesão das escolas de Minas Gerais é sempre crescente. Cerca de 86% delas se inscrevem e abraçam o projeto. Por isso, têm conquistado sucesso”, ressaltou.

Participaram também da cerimônia ainda o presidente da CBMM, Tadeu Carneiro, professores da rede estadual de ensino e alunos e pais.

SEGOV - Governo de Minas - Central de Imprensa/ Fotos: Marcelo Sant’Anna/Imprensa MG
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »