13/01/2016 às 08h22min - Atualizada em 13/01/2016 às 08h22min

Pesquisa destaca Leopoldina por seu elevado desempenho e desenvolvimento em estrutura no país.

Edmundo Gouvêa Freitas
Leopoldinense Edmundo Gouvêa Freitas opina sobre pesquisa
De longe seus filhos lhe amam;
De perto seus filhos reclamam;
Condenam sua vida tão calma;
Mas lhe querem no fundo da alma.

 (Mineira Gostosa - Serginho do Rock)
 
Culturalmente abastada, já que em tempos pretéritos não somente ocupou posição relevante no cenário político brasileiro, como também abrigou episódios históricos de superlativo valor como a vida do Poeta Augusto dos Anjos, o mote escolhido não poderia ser outro, posto que revela a argúcia do Poeta nativo Serginho do Rock ao retratar de forma precisa, lúdica, suave e incomparável a "Athenas da Zona da Mata".  
 
Apesar da esperança contínua na evolução da cidade pelos cidadãos leopoldinenses em contraponto à cada vez mais minorada expressão no Estado de Minas Gerais (hoje "apenas" da Zona da Mata), uma notícia recente traz alento e merece destaque.
 
Uma pesquisa realizada pela Consultoria Urban Systems e publicada nesta semana na Revista Exame aponta que das 5,5 mil cidades brasileiras, algumas se destacam pelo seu elevado desempenho em infraestrutura no país, levando-se em conta 03 indicadores, como o número de casas com internet fixa de alta velocidade, índice de perdas na distribuição de água e quantidade de vezes que ocorreram paralisações no sistema de distribuição de água.
 
Após o estudo de 348 municípios com população de 50.000 e 100.000 habitantes, estes responsáveis por 10% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, Leopoldina-MG restou classificada na 25ª  posição,  ficando em 8º lugar em seu Estado. 
 
Semelhantemente ao cenário de crise econômica - que parece uma ideia perene na vida de qualquer geração - não se pode ter em mente que a hipótese de conjuntura de estagnação local, evidenciada claramente em muitos outros e basilares indicadores, não seja passível de efetiva transformação e superação.
 
Fato notório na cidade, e que certamente influencia no resultado, é a 'repatriação' de profissionais de diversas áreas que, há pouco tempo, não tinham escolha senão o êxodo para desenvolvimento da carreira.
 
Por fim, é de se Parabenizar cada habitante leopoldinense pela sua confiança, contribuição e resiliência para melhoria dos padrões de qualidade de vida e desenvolvimento neste aprazível município.
 
(*) Edmundo Gouvêa Freitas é Professor dos Cursos de Direito e Administração
do Centro de Ensino Superior de Valença-RJ (FAA\CESVA), Advogado Pleno e Consultor Empresarial. e-mail: corporateoutsider@gmail.com  

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »