12/02/2016 às 08h17min - Atualizada em 12/02/2016 às 08h17min

Moradores da 'Vila Miralda' dão exemplo de preservação do patrimônio público

Desta vez eles fazem rifa para adquirir cortador de grama para manutenção do campo de futebol.

João Gabriel B. Meneghite
Vista parcial do Bairro Vila Miralda. (Foto: João Gabriel B. Meneghite)
Em várias localidades do município de Leopoldina o que se vê é a depredação do patrimônio público, principalmente em espaços esportivos. Em alguns casos, há falta de manutenção do poder público. Em outros a depredação vem de parte da população usuária daquele bem coletivo. 

Apesar de diversas quadras poliesportivas em Leopoldina terem sido reformadas, a falta de educação de uma minoria da população prejudica a conservação de alguns locais. Alambrados são cortados para encurtar caminho de alguns 'folgados'; ferros retorcidos e traves arrancadas por não aguentarem o peso de quem pendura no local, entre outros maus exemplos.

Mas, felizmente, há quem cuida e dá uma lição de cidadania em toda a sociedade. Um exemplo é a preservação do campo de futebol Waldir Vieira Couto, localizado no bairro Vila Miralda. Inaugurado há oito anos pelo prefeito José Roberto de Oliveira, o espaço esportivo daquele bairro é preservado pelos moradores, que jogam partidas de futebol e contribuem através de doações financeiras conhecidas como “caixinha da pelada”, ajudando na manutenção do campo.

A mobilização dos moradores já foi reconhecida publicamente pela Câmara Municipal de Leopoldina, através do vereador Ivan Nogueira, entusiasta do futebol e também morador do bairro, outorgando uma ‘Moção de Congratulação’, aprovada por unanimidade no ano passado a Antônio dos Santos Pinto (Pelé), que realiza um trabalho voluntário há muitos anos no campo do bairro Vila Miralda.

Com a ajuda de alguns familiares, ele trabalha incansavelmente na limpeza e na manutenção do campo de futebol do referido bairro,  proporcionando aos atletas que freqüentam o local, que pratiquem esporte em um campo agradável e em boas condições de uso.

A obrigação é do poder público, no entanto, a motivação dos moradores em preservar o local é tanta, que eles estão se mobilizando para comprar um cortador de gramas para deixar o gramado em melhores condições para realização de uma partida de futebol.

Será sorteado no dia 23 de março uma leitoa viva e uma caixa de cerveja (em lata). Os interessados em ajudar podem adquirir um bilhete ao custo de R$3,00, disponível para venda com Dengo e Saulo. Para isto, basta ir pessoalmente ao campo todos os sábados, às 17h, horário que os organizadores se reúnem para uma partida de futebol.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »