18/02/2016 às 10h39min - Atualizada em 18/02/2016 às 10h39min

Começou em Muriaé o julgamento do delegado aposentado Wagner Schubert de Castro

O crime aconteceu em 19 de novembro de 2008 e Wagner está preso desde 2012, em Belo Horizonte

Rádio Muriaé
Acusação exibe vídeo do depoimento de "Juninho do 14", acusado de ser o executor Crédito: Rádio Muriaé
O júri popular do caso Mônica Vidon, que está sendo chamado de “julgamento do ano” teve início  às 9h desta quinta-feira (18). O réu, acusado de ser o mandante do assassinato da professora Mônica Vidon Alvarenga é seu ex-marido e delegado aposentado da Polícia Civil, Wagner Schubert de Castro. O crime aconteceu em 19 de novembro de 2008 e Wagner está preso desde 2012, em Belo Horizonte.

Por volta das 7h30 da manhã, amigos e familiares de Mônica já estavam na porta do Fórum tabelião Pacheco de Medeiros, no Centro da cidade, onde o júri está sendo realizado. Vestidos de preto o grupo preparou várias faixas com frases que demonstram a saudade de Mônica, que era muito querida na cidade pelo trabalho a desenvolvido na APAE, e também pedindo justiça.



O julgamento atraiu um grande número de pessoas interessadas em assistir o desfecho do caso que é, sem dúvida, um dos crimes de maior repercussão da cidade. O juiz Mauricio José Machado Pirozi, que preside a sessão, baixou uma portaria definindo as regras para acesso de espectadores.

O número de visitantes foi limitado à capacidade máxima de assentos no Salão do Júri, sendo reservadas 20 vagas divididas entre defesa e acusação. Os demais lugares foram disponibilizados mediante senhas distribuídas durante a semana.

O ministério Público está representado pela promotora Jackeliny Ferreira Rangel, que tem como assistentes de acusação, os advogados José Geraldo Alvarenga Jr. e Wilson Sebastião Rodrigues Soares. Já a defesa de Wagner Schubert está sendo desempenhada pelo advogado Carlos Henrique de Souza.

No total, 15 testemunhas foram arroladas, sendo 10 de acusação e cinco da defesa. A expectativa é de um júri demorado, com grande possibilidade de que o veredito saia somente, na sexta-feira (19).
Os trabalhos foram iniciados às 9h com a escolha dos jurados e os depoimentos das testemunhas devem durar todo o dia, sendo os debates entre acusação e defesa iniciados à noite.

Clique aqui e veja resumo do caso

Fonte: Rádio Muriaé

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »