08/03/2016 às 19h23min - Atualizada em 08/03/2016 às 19h23min

Quatro partidos se unem e lançam a pré-candidatura de Marcinho Pimentel a prefeito de Leopoldina.

Jornal Nova Opção
Partidos convocaram Marcinho a ser pré-candidato a prefeito
Na manhã de sábado, 05 de março de 2016, em um coffee break na residência da matriarca da família Pimentel, Marcinho recebeu presidentes de quatro partidos de oposição que lhe convocaram a ser pré-candidato a prefeito de Leopoldina em oposição à atual gestão.
 
Os partidos PP – Partido Progressista - Pres. Marcos Pimentel (Pachá), PDT – Partido Democrático Trabalhista – Pres. Rosalvo D. Flauzino, PTB – Partido Trabalhista Brasileiro – Pres. Ricardo Ávila de Almeida e do PHS – Partido Humanista da Solidariedade – Pres. Bernardo Guedes, juntamente com suas militâncias, ao convocar Marcio para liderá-los na campanha rumo à Prefeitura de Leopoldina, deram carta branca ao pré-candidato para estabelecer um trabalho para unir a oposição na cidade e ganhar as eleições diante da formatação de um projeto que coloque de fato a população como prioridade nas ações políticas, onde ela seja protagonista das mudanças necessárias para se ter  uma cidade melhor.
 
De acordo com a fala de cada presidente durante a reunião, Leopoldina não pode mais ser governada por alguém que não pensa coletivamente na cidade, que tem deixado o povo vulnerável, principalmente na área de saúde. Os vereadores Rodrigo Pimentel e Totonho Pimentel e o ex-vereador Antonio Cesar de Tebas presentes na reunião, falaram da importância nesse momento de reunir um grupão para fortalecer ainda mais esse projeto por Leopoldina, sendo também, essa a principal fala do ex-deputado estadual e ex-prefeito de Leopoldina Bené Guedes.

O próximo passo será pensar em um planejamento para buscar essa união com outros partidos de oposição que tenham interesses na construção de um projeto de cidade de fato para todos. Diante disso, ficou agendada uma reunião para o dia 20  de março, com o objetivo de contatar com lideranças desses partidos e chamá-las para uma possível aliança por Leopoldina.

Marcinho disse que sua candidatura nesse momento não depende apenas dele e sim de todo um trabalho do grupo que o lança como pré-candidato, bem como da elaboração de boas estratégias de convencimento ao eleitor da necessidade de mudança na política local.

Durante horas de conversas e articulações entre os participantes, em nenhum momento saiu indicações de nomes para compor a chapa como pré-candidato a vice-prefeito, isso demonstra de fato a intenção do grupo em fazer uma campanha aberta a todas as possibilidades no decurso da caminhada. O próprio Marcinho em sua fala ao grupo chegou a dizer, se uma pesquisa no curso da campanha apontar não ser ele o melhor nome, tranquilamente passa a liderança do grupo para quem de direito e vai à luta empunhando a bandeira do grupo rumo à Prefeitura de Leopoldina.

O lançamento da pré-candidatura de Marcinho ajuda a montar o cenário político de Leopoldina que até então parecia polarizado. Agora nos resta é aguardar os próximos acontecimentos, mas a pré-candidatura de Marcinho a prefeito pelo grupo dos quatro é consolidada e acaba também de vez com a história de que ele viria como pré-candidato a vice do atual prefeito.

Fonte: Redação Jornal Nova Opção

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »