28/03/2016 às 09h24min - Atualizada em 28/03/2016 às 09h24min

Instabilidade Econômica, dolar e afins – Qual a melhor opção: comprar pronto ou construir?

Construir a casa própria, apesar das dificuldades e do trabalho que pode dar ao longo do caminho, acaba sendo a via mais vantajosa para o investidor, pois ao fim da construção, ele terá uma residência adaptada às suas necessidades e, ainda por cima, construir um novo imóvel acaba saindo 30% mais barato do que adquirir um usado, além ser possível avançar na obra conforme suas possibilidades financeiras.

Claro que sempre há excessões à regra, pois dependendo do projeto, da localização e de outros fatores, a construção da casa própria pode vir a extrapolar os investimentos. Por isso, todo cuidado é pouco. Mas o fato é que, ao final de toda a obra, o resultado é um imóvel novo adaptado às suas necessidades, quase sem gastos com manutenção por um bom tempo e, dependendo da localização e da região, uma boa valorização do bem.

Para aqueles, porém, que têm pressa em se mudar, a opção de comprar um imóvel usado pode se tornar mais atraente, pois nem todos estão dispostos a investir tanto tempo na construção de uma casa. A peça chave aqui é não estabelecer critérios muito rígidos ou inalcançáveis na hora de procurar uma residência.

Outra forma é a locação, que possibilita ao investidor poupar o dinheiro que seria revertido para a compra, e assim, investi-lo em uma poupança ou em novos empreendimentos; Aponta um estudo do site imobiliário AgenteImóvel.com.br

Na hora de avaliar um usado, diversos itens devem ser levados em consideração como a localidade, vizinhança, infraestrutura da região e as condições em que se encontram o imóvel; todavia, este tipo de investimento permite algo que a construção da casa própria não disponibiliza: a visão do empreendimento como ele realmente é, assim como seu acabamento e possíveis problemas, o que dá ao comprador uma dimensão mais abrangente do que o espera.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »