28/03/2016 às 16h35min - Atualizada em 28/03/2016 às 16h35min

Feira da Agricultura Familiar em Juiz de Fora completa 35 anos

Emater-MG é a idealizadora do projeto que viabiliza a comercialização de produtos da região

SEGOV - Governo de Minas
A Feira da Agricultura Familiar de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, irá completar 35 anos nesta terça-feira, 29 de março. O espaço já é tradicional na cidade e um importante ponto de venda para os agricultores familiares. A Emater-MG também faz parte dessa história, por ter sido responsável pela proposta de implantação da feira.

O ano era 1981. A comercialização era um problema para os agricultores familiares de Juiz de Fora e cidades vizinhas. Em alguns casos, eles perdiam parte da produção por não conseguirem comprador. Em outros, tinham de repassar seus produtos a preços mais baixos para atravessadores.

Diante dessa situação, uma equipe da Emater-MG propôs a implantação da Feira da Agricultura Familiar. A ideia foi imediatamente apoiada por produtores e pela prefeitura. A empresa ficou responsável pelo projeto, mobilização e organização dos produtores.

Com a feira, segundo o extensionista da Emater-MG, Cândido Rocha da Silva, o espaço solucionou o problema de comercialização dos produtores. “A iniciativa ajudou a fortalecer a comercialização de produtos da agricultura familiar, utilizando espaço nobre da cidade, com a venda direta ao consumidor”, diz.

Marieta Ribeiro Campos tem 25 anos de feira. Antes ela vendia banana para o comércio local ou então para atravessadores. “Era muito difícil. Além do preço baixo, às vezes eu demorava a receber”, diz. Essa situação mudou quando Marieta foi convidada pelos extensionistas da Emater-MG para participar da Feira da Agricultura Familiar.

“Na feira é muito melhor. Eu vendo meus produtos por um preço justo e recebo na hora”, afirma. Além de banana, ela vende hortaliças e doces em compota. Segundo a produtora, desde o início  ela conta com as orientações técnicas da Emater-MG. “Foram diversos  cursos que me ajudaram bastante”, afirma.  A agricultora ainda ressalta que a feira a ajudou “a levar uma vida mais digna”.
 
35 anos depois

A feira funciona toda quinta-feira pela manhã no Parque Halfeld, no centro da cidade. São trinta e oito famílias, de 11 municípios,  comercializando seus produtos no espaço. Os consumidores podem encontrar produtos como queijos, biscoitos, pães, mel, verduras de folha, legumes, frutas, doces, fubá, pó de café, pimenta, feijão e hortaliças não convencionais.

“Os agricultores são orientados pela Emater-MG para seguir as regras do processamento artesanal de produtos agropecuários, principalmente, quanto a não utilização de aditivos químicos. Na produção agropecuária, é recomendado a adoção de manejo agroecológico. Essas características atendem à busca crescente dos consumidores por alimentos mais saudáveis”, diz Cândido da Silva.

A gestão da feira é feita pela Emater-MG em parceria com a Associação Regional de Produtores Rurais Feirantes da Agroindústria Familiar Artesanal de Alimentos (Agrofar). Em 2014, a Agrofar foi beneficiada com recursos do governo federal para revitalização da feira. Foram adquiridas novas barracas, uniformes e cartazes para divulgação do projeto.

Também foi trabalhado o desenvolvimento de nova identidade visual da feira. O projeto de revitalização foi elaborado pela Emater-MG.  Atualmente, a Prefeitura de Juiz de Fora, por meio da Secretaria de Agropecuária e Abastecimento, também atua na gestão feira, prestando todo o suporte de logística para os produtores.
 
Comemoração
A homenagem aos 35 anos da Feira da Agricultura Familiar de Juiz de Fora será promovida pela prefeitura. O evento terá início às 15 horas, no auditório da Escola de Governo, localizada à Rua Maria Perpétua, 72, 3º andar, bairro Ladeira. Durante a solenidade os agricultores participantes da feira serão homenageados e receberão certificados. Os extensionistas da Emater-MG que participaram da criação da feira e aqueles que trabalham para o seu fortalecimento também serão homenageados.

“Essa homenagem é uma forma de agradecer a Emater pela oportunidade desse trabalho em conjunto voltado para a valorização do produtor rural de nosso município e da região. É também uma maneira de demostrar o quanto reconhecemos e valorizarmos a história de vida, a superação e o trabalho destes homens e mulheres do campo que levam à mesa do consumidor produtos de qualidade e com sabor inigualável”, diz secretário municipal de Agropecuária e Abastecimento, Francisco Canalli.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »