14/05/2016 às 17h47min - Atualizada em 14/05/2016 às 17h47min

Gigante da Pampulha é ponto de parada da Tocha Olímpica na passagem por Belo Horizonte

No Mineirão, futebol dá espaço ao espírito olímpico. Campeões Sheilla Castro e Nalbert Bittencourt conduziram a tocha no estádio

O maior templo do esporte mineiro recebeu, neste sábado (14/5), a Tocha Olímpica. Aos 50 anos, o Mineirão, que será uma das sedes do Torneio Olímpico de Futebol, teve em seu gramado, pode onde passaram inúmeros craques ao longo de cinco décadas, a chama que, no dia 5 de agosto, no Maracanã, acenderá a pira olímpica na abertura dos Jogos Rio 2016.

No estádio, o fogo foi conduzido por dois campeões olímpicos de voleibol: a mineira Sheilla Castro – atual jogadora da Seleção Brasileira – e Nalbert Bittencourt –, que se aposentou em 2010. O secretário de Estado de Esportes, Carlos Henrique, e o secretário adjunto, Ricardo Sapi, estiveram presentes e acompanharam o revezamento.

Acompanhado dos filhos e da esposa, Nalbert era só alegria enquanto aguardava sua vez de conduzir a Tocha Olímpica. O ex-atleta, que atuou pelo Minas Tênis Clube, afirmou que se sentia privilegiado por integrar o revezamento em Minas Gerais.

“Poder estar em Belo Horizonte, que considero minha segunda casa, poder carregar a tocha aqui, é especial. Sou um cara de muita sorte porque fui escolhido para conduzir a Tocha Olímpica aqui em BH e os Jogos Olímpicos vão ser na minha cidade, que é o Rio de Janeiro, então só tenho que agradecer. Sem dúvida alguma é um momento de grande emoção”, garantiu.

Já a belo-horizontina Sheilla, que passou por grandes momentos nas quadras, garantiu que carregar a Tocha Olímpica dentro do Mineirão provocou um ‘frio na barriga’ diferente. 

“Conforme vai chegando a hora, vai aumentando a emoção, vai aumentando a ansiedade de carregar. É um momento único. Acho que qualquer brasileiro gostaria de estar neste lugar. Não só atletas. A Tocha Olímpica inspira todo mundo”, concluiu a atleta.

O secretário de Estado de Esportes e coordenador do Núcleo de Articulação Minas 2016, Carlos Henrique, ressaltou a acolhida do público mineiro desde a chegada da chama olímpica a Minas Gerais, no sábado passado (7/5). 

“Estamos acompanhando a tocha desde a entrada no estado, a partir da cidade de Araguari. Estou bastante feliz pela reação do grande público mineiro. Acho que esse é um legado importante que o revezamento também deixa para os mineiros. Essa unidade do povo em torno da passagem da chama olímpica, a chama da esperança, da disciplina, da integração entre os povos", disse. "Tenho a plena convicção de que o povo mineiro recepcionou de uma forma muito alegre, muito calorosa este momento olímpico que estamos vivendo no Estado de Minas Gerais e no Brasil”, finalizou o secretário.

Após ser conduzida no Mineirão, a tocha seguiu seu percurso por Belo Horizonte. Até a noite, quando encerra sua passagem na festa de celebração que será realizada na Praça da Estação, o símbolo olímpico percorrerá a região central da cidade. Estão previstas paradas em pontos turísticos como a Praça da Liberdade, Praça do Papa, Praça da Bandeira e Palácio das Artes.

 

Mineirão nas Olimpíadas

Em Belo Horizonte, serão realizadas seis partidas na primeira fase do torneio de futebol: quatro femininas e duas masculinas.

Entre as equipes femininas que passarão por Minas Gerais destaca-se a presença da seleção dos Estados Unidos, tetracampeã olímpica (1996, 2004, 2008 e 2012) para enfrentar a Nova Zelândia no dia 3 de agosto.

Entre os times masculinos, no dia 10 de agosto a Alemanha retorna à capital mineira pela primeira vez após a Copa do Mundo para enfrentar a seleção de Fiji, com a intenção de repetir o bom resultado obtido em 2014.

 

Futebol leva o espírito olímpico para o país

A única modalidade esportiva dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 com partidas fora do Rio de Janeiro é o futebol. O objetivo é espalhar o espírito olímpico pelo país com a realização de 58 partidas em diferentes regiões.

O Torneio Olímpico de Futebol será disputado em outras cinco cidades, além de Belo Horizonte: Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Manaus e Brasília. O Mineirão receberá um total de dez jogos, que serão realizados nos dias 3, 6, 10 - em rodadas duplas -, 12, 13, 16 e 20 de agosto. 

Serão seis jogos femininos e quatro masculinos, incluindo a disputa pela medalha de bronze. Ao todo, 16 países vão disputar o torneio masculino e 12, o feminino.

 

Núcleo de Articulação Minas 2016

A ação integra o trabalho do Núcleo de Articulação Minas 2016, criado em 15 de abril de 2015 pelo governador Fernando Pimentel com o objetivo de realizar as medidas necessárias para sediar os eventos associados aos Jogos Rio 2016. 

Coordenado pelo secretário de Estado de Esportes, Carlos Henrique Alves da Silva, o Núcleo congrega ao todo 16 secretarias e órgãos da administração estadual, que planejam e executam ações conjuntas com vistas a aumentar a eficiência das medidas e economizar recursos.

Acompanhe o Tour pelas redes sociais, via Facebook da Secretaria de Esportes e Twitter da Rio 2016.

Mais informações estão disponíveis em minas2016.mg.gov.br e www.rio2016.com


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »