23/05/2016 às 16h18min - Atualizada em 23/05/2016 às 16h18min

Delator afirma que repassou propina de R$10 milhões para governador de Minas Gerais

Delação já está disponível para o Supremo Tribunal de Justiça que irá decidir se vai homologar ou não

Redação VN redacao@varelanoticias.com.br
Governador de Minas é acusado de receber propina de empresários em delação da Operação Acrônimo.

O empresário Benedito Rodrigues de Oliveira Neto, delator da Operação Acrônimo, mais conhecido como Bené, disse, durante um acordo de delação premiada com a Procuradoria Geral da República, que repassou R$ 10 milhões em propina para o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT).

 A informação foi divulgada pelo jornal “O Globo”. No momento, as revelações do delator estão no Superior Tribunal de Justiça. O tribunal,  que é responsável por investigar governadores, irá decidir se vai ou não homologar a delação do empresário.

A defesa do governador de Minas Gerais, representada pelo advogado Eugênio Pacceli, disse que seu cliente “nunca cometeu nenhuma irregularidade” na Esplanada dos Ministérios.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »