03/06/2016 às 14h57min - Atualizada em 03/06/2016 às 18h11min

Rompimento de adutora interrompe abastecimento d’água em Leopoldina

Encanamento rompido fica na encosta abaixo da Serra dos Puris em frente à concessionária de veículos BHFor no bairro Caiçaras.

Luiz Otávio Meneghite - FOTOS: JOÃO GABRIEL B. MENEGHITE
O bombeamento da elevatória de água bruta na Serra da Vileta foi interrompido por causa de um acidente ocorrido com o encanamento que leva água para a Estação de Tratamento da COPASA no bairro Cristo Redentor, em Leopoldina. Segundo uma fonte da empresa o encanamento teria rompido na encosta que fica logo abaixo da Serra dos Puris em frente à concessionária de veículos BHFor, no bairro Caiçaras.



De acordo com as informações passadas por telefone por um funcionário da COPASA, já não está chegando água na Estação de Tratamento e conseqüentemente, o abastecimento da cidade de Leopoldina já foi interrompido. A mesma fonte disse que funcionários da COPASA já estão no local do acidente e como o encanamento de ferro fundido no local é muito antigo, ainda não existe previsão de quanto tempo vão durar  os reparos que podem ser muito demorados e a recomendação é de que a população economize água.



Funcionários da Copasa estão no local avaliando o dano.

NOTA DA COPASA

A Copasa informa que o abastecimento em Leopoldina foi interrompido, emergencialmente, nesta sexta-feira (03/06) devido ao rompimento de uma tubulação de água. Equipes da empresa já trabalham na manutenção.

A previsão é que o abastecimento seja restabelecido, de forma gradativa, na madrugada de sábado (04).


O abastecimento de Leopoldina

Atualmente a empresa capta uma vazão média de 155 litros por segundo de água no rio Pirapetinga, manancial utilizado pela empresa para abastecimento da população da cidade de Leopoldina. A capacidade de bombeamento da atual elevatória da Serra da Vileta está sendo ampliada, passando dos atuais 155 litros por segundo para até 180 litros por segundo. A vazão remanescente na barragem de nível do Rio Pirapetinga é em torno de 800 litros por segundo. Os serviços de adequações na subestação de energia elétrica, instalações hidráulicas de tubos e aparelhos de manobras e assentamento de três motores elétricos já foram concluídos. Está em fase de conclusão a montagem de novos quadros elétricos para comando de motores que serão instalados. A empresa está adquirindo, também, três novas bombas que serão acopladas aos motores já instalados.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »