13/07/2016 às 09h00min - Atualizada em 13/07/2016 às 09h00min

Programa educacional em Leopoldina afasta jovens das drogas

Mais de 7.800 jovens ao longo de treze anos são sensibilizados pela Polícia Militar na cidade

TEXTO E FOTOS: João Gabriel B. Meneghite
O evento aconteceu no Clube do Moinho, em Leopoldina.
Para muitos, apenas o policiamento ostensivo seria a solução no combate às drogas, no entanto, a integração da Polícia Militar com a comunidade é uma das boas práticas desempenhadas pela instituição, que lida diariamente com situações decorrentes deste problema social e de saúde pública, que têm devastado as famílias.
 
Conseguir envolver toda a comunidade escolar, pais, amigos e a sociedade leopoldinense têm sido o papel da 6ª Companhia Independente de Polícia Militar de Leopoldina que, desde 2003, já formou mais de 21 turmas do PROERD - Programa Educacional de Resistência às Drogas, sensibilizando mais de 7.800 estudantes no município, conforme explicou o Ten. Getúlio Carlos Rabelo, assessor de imprensa da corporação e um dos militares pioneiros na implantação do projeto na cidade.
 
Na noite desta terça-feira (12/07), cerca de 210 alunos de três escolas da rede municipal de ensino, receberam o certificado de participação do PROERD, que é uma adaptação brasileira do programa norte-americano Drug Abuse Resistence Education - DARE, surgido em 1983 e implantado no Brasil em 1992 pela Polícia Militar do Rio de Janeiro, e hoje é adotado em todo o Brasil.  
Ten.Getúlio Carlos Rabelo (Assessor de Imprensa da 6ªCia), Cláudio Reche Ienaco (OAB-Leopoldina), Fátima Terezinha Lacerda Pacheco (Diretora do CAIC), Regina Lúcia Barbosa Brito de Oliveira (Secretária Municipal de Educação), Tenente Coronel da Polícia Militar Clóvis de Paula Pimenta (Comandante da 6ª Cia), Dr. Gustavo Garcia Araújo (Promotor de Justiça), Maria Beatriz Junqueira Reis (Diretora da Escola Municipal Botelho Reis), Valéria Dutra Rezende (Diretora da Escola Osmar Lacerda França, Sgt Eliel do Nascimento Leite (4º Pelotão de Corpo de Bombeiros Militar de Leopoldina) e Rosana Maranha (Conselho Municipal Antidrogas)
Tendo como instrutor o Sargento Charles Henrique Coelho, o Proerd foi trabalhado nas escolas municipais Osmar Lacerda França, Botelho Reis e Professora Maria Conceição Monteiro de Resende (CAIC) e, pelo carinho das crianças com o seu orientador, demonstrou ser um evento pedagogicamente bem sucedido.
Sargento Charles Henrique Coelho (E), instrutor do PROERD em Leopoldina.
Convidado para ser o paraninfo da formatura, o promotor de justiça da Comarca de Leopoldina, Dr. Gustavo Garcia Araújo comentou que se sentia honrado com a homenagem. Ele, que já participou de diversas formaturas do PROERD, ressaltou a importância da parceria entre o Ministério Público e Polícia Militar. Com vasta experiência na área criminal, Garcia contou aos jovens sobre a carga negativa que  um promotor de justiça recebe. "É muito triste privar um cidadão de sua liberdade", se referiu ao exemplificar situações de pessoas que não tiveram oportunidade de ter uma vida melhor. O respeito aos pais e professores também foi uma de suas orientações aos jovens, enfatizando que a escola não tem o poder de substituir a educação vinda de casa. 
Dr. Gustavo Garcia Araújo, Promotor de Justiça Criminal e da Infância e Juventude da Comarca de Leopoldina.
O Tenente Coronel da Polícia Militar Clóvis de Paula Pimenta, comandante da 6ª Cia. PM. Ind de Leopoldina se remeteu à infância, período em que estudou lições de moral e cívica, destacando que o PROERD vêm contemplar essas questões, que hoje, não existem como matérias nas grades curriculares. "É importante os pais darem manutenção nestes conhecimentos sobre as drogas, para que,  quando se chegar ao momento certo, dizer não", comentou.
Tenente Coronel da Polícia Militar Clóvis de Paula Pimenta, comandante da 6ª Cia. 
Na solenidade de formatura, além de entrega dos diplomas, houve apresentações diversas, como a de músicos das cidades de Miraí e Santana de Cataguases, denominados 'Amigos do Proerd'.
Músicos 'Amigos do Proerd'
Também houve homenagens aos alunos que se destacaram em suas redações sob a temática 'A importância do PROERD em minha vida', além de ser destacado o aluno destaque do programa, o garoto Gustavo Alves Pacheco, de 10 anos, da Escola Municipal Botelho Reis. Uma representação sobre formas de se evitar más companhias, bem como situações vulneráveis foi apresentada numa peça teatral dos alunos da Escola Municipal Botelho Reis. 
Alunos que se destacaram em suas redações sob a temática 'A importância do PROERD em minha vida'
Gustavo Alves Pacheco, de 10 anos, da Escola Municipal Botelho Reis, foi o aluno destaque do PROERD
A Secretária Municipal de Educação, Regina Lúcia Brito Oliveira, agradeceu toda à comunidade escolar, à Polícia Militar pela condução dos trabalhos e a todos aqueles que colaboraram com o projeto. 
A Secretaria Municipal de Educação foi um parceira fundamental do PROERD em Leopoldina.
Katherine Chagas é mãe de um aluno da Escola Municipal Botelho Reis e ficou feliz com o envolvimento de seu filho e de seus amiguinhos, dizendo que o PROERD foi muito importante, pois percebeu a preocupação deles debatendo o tema. "Meu filho tem 10 anos de idade e ele chegava em casa conversando sobre o tema, destacando o aprendizado e a importância do programa”. 
 
Ao final, ao som de muita música, a criançada vibrou com a presença do mascote do PROERD, o leão Daren, que representa um animal forte, resistente, com sua coragem, domina o território e protege a sua prole dos inimigos, simbolizando que a droga é um inimigo da sociedade.


CONFIRA GALERIA DE FOTOS ABAIXO
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »