03/08/2016 às 07h26min - Atualizada em 03/08/2016 às 07h26min

Casa de Leitura Lya Botelho abre nova exposição na segunda-feira, 8 de agosto

‘Por mares nunca dantes navegados – o século das Grandes Navegações’ é a exposição que a Energisa e a Fundação Ormeo Junqueira Botelho presenteiam a população.

Alexandre Moreira (*)
Casa de Leitura Lya Botelho
A Casa de Leitura Lya Botelho apresenta de 8 de agosto a 20 de dezembro de 2016 uma exposição que mostra a saga da conquista marítima empreendida por destemidos e ambiciosos navegadores que, arriscando a própria vida, lançaram-se ao mar, singrando oceanos desconhecidos e temidos, em frágeis e pequenas embarcações em busca de novas terras, riquezas, fama e, naturalmente, a satisfação da curiosidade e à procura de respostas frente o desconhecido.

A exposição “POR MARES NUNCA DANTES NAVEGADOS – O SÉCULO DAS GRANDES NAVEGAÇÕES” tem por objetivo fazer um panorama dos principais agentes, humanos e sociais, que aceleraram o processo transformador ocorrido na Europa dos séculos XV e XVI, quando, através das novas invenções, descobertas de novas terras, povos e costumes, do aprendizado de novas técnicas de construção naval e de navegação e o estabelecimento de novas e promissoras rotas comerciais, o conhecimento do Mundo e uma nova forma de pensamento colocaram um fim ao obscurantismo da Idade Média e possibilitaram o alvorecer dos tempos modernos.

Usando como ponto de partida o comerciante, viajante e cronista veneziano Marco Polo e seu livro “O Livro de Messer Marco Polo, cidadão de Veneza, chamado Millione, onde se contam as maravilhas do Mundo” e seus pitorescos e muitas vezes fantasiosos relatos sobre seus muitos anos vividos na Corte de Kublai Khan, a exposição busca mostrar a importância da atividade comercial e o desejo natural da humanidade em expandir os seus próprios limites, como motivação para outras e novas conquistas em todas as áreas do saber, do conhecimento humano, sejam elas nas Ciências, nas Artes, na Filosofia.
O comerciante, viajante e cronista veneziano Marco Polo
Acreditando que uma exposição nada mais é do que uma “obra em contínua construção”, esperamos que nosso público, de todas as idades e grau de conhecimento, possa usufruir da visita e, muito além disso, que a exposição seja um convite para que ele desperte e aprofunde o seu conhecimento sobre todas as possibilidades e desdobramentos que o tema oferece. Uma exposição não deveria encerrar-se em si mesma, mas ser um trampolim para novas buscas, novas pesquisas, novos aprendizados que o visitante, o explorador de hoje, possa buscar e pesquisar por si mesmo, as suas áreas de interesse.

Com esta exposição a ENERGISA, nossa Patrocinadora Master, e a FOJB-Fundação Ormeo Junqueira Botelho vêm, uma vez mais, presentear a população da nossa cidade e região com mais um evento de cunho educacional e cultural. “Iluminar os caminhos do saber” é mais do que uma frase, mas um compromisso da ENERGISA no apoio e criação de possibilidades de reflexão para os atuais “viajantes e descobridores”, aqueles que serão os futuros cientistas, literatos, pesquisadores, artistas, pensadores, técnicos, especialistas, etc, os exploradores, enfim, do amanhã.

(*) Coordenador da Casa de Leitura Lya Botelho

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »