10/08/2016 às 00h00min - Atualizada em 10/08/2016 às 00h00min

Festival de Viola abriu espaço para o surgimento de novos talentos e premiou oito artistas.

14ª edição do Festival de Viola e Gastronomia teve grande público e shows memoráveis com revelação de novos valores.

Fernanda Espíndola
Memoráveis shows, um excelente roteiro gastronômico, exposições, oficinas e duas mostras competitivas marcaram a 14ª edição do Festival de Viola de Piacatuba e Gastronomia, que foi realizada entre os dias 27 e 31 de julho, no distrito de Piacatuba, e reuniu milhares de pessoas ao som da tradicional moda de viola e de uma mostra que não para de crescer e continua atraindo músicos dos quatro cantos do país.

O evento, que é produzido e coordenado por Maria Lúcia Braga, mais uma vez teve o patrocínio da Energisa, uma das empresas que mais investem em cultura no Estado; contou com o incentivo do Governo de Minas, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, e os apoios da Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho, Itaipava, Unimed, Hotel Minas Tower, Sol e Neve e Prefeitura Municipal de Leopoldina,  parceiros que,  de acordo com Maria Lúcia Braga, foram fundamentais para o sucesso do Festival.

-Tenho de agradecer a Deus, por nos proteger durante os cinco dias de Festival, à Energisa, pelo patrocínio incondicional que nos têm dado todos esses anos; à presença do presidente da Energisa Minas Gerais, Eduardo Alves Mantovani, à Lei Estadual de Incentivo à Cultura, ao Governo de Minas, à Mônica Peres Botelho, à Fundação Ormeo Botelho, à Itaipava, a cerveja do Festival e nossa mais nova parceira, às empresas que apoiaram o projeto, à equipe de manutenção da Energisa, aos maravilhosos músicos que fizeram a nossa alegria, à equipe de produção, aos chefs e suas equipes, ao pessoal da limpeza da Prefeitura, à Prefeitura de Leopoldina, a todos que contribuíram para o nosso evento e ao maravilhoso público que sempre compartilha com uma energia fantástica-, disse Maria Lúcia Braga.

Com duas belas apresentações, de Miltinho Edilberto e Renato Teixeira, o público se despediu da noite de sábado em Piacatuba já com grande expectativa com relação às novidades que virão no próximo ano. Considerado o evento mais esperado do ano na região da Zona da Mata, o charmoso Festival de Viola de Piacatuba e Gastronomia repetiu o sucesso dos anos anteriores e mais uma vez cumpriu a missão de promover o desenvolvimento econômico do distrito de Piacatuba, fomentar a música de raiz de qualidade e descobrir novos talentos.
Miltinho Edilberto
Num clima amistoso, que exaltava o som das violas e os sabores e aromas da cozinha mineira, o evento mais uma vez impressionou por suas proporções e pela organização. Durante cinco dias, o público pode desfrutar de uma Piacatuba limpa e conservada, com segurança e infraestrutura dignas de grandes eventos. Além das oficinas de ritmo e percussão, uma variada programação musical deu o tom do Festival.  Dos renomados Geraldo Azevedo, Zé Geraldo, Miltinho Edilberto e Renato Teixeira, passando pelos estreantes Sérgio Andrade, Juca Fusco, Diorgem Júnior e pela dupla leopoldinense Hermes Viola e Luiz, o palco de Piacatuba registrou grandes momentos que vão deixar saudades.
Geraldo Azevedo
Renato Teixeira
E como não poderia deixar de ser, o melhor estava reservado para o final. No último dia de shows, Piacatuba foi literalmente tomada por uma multidão de fãs, que se rendeu à magia de dois grandes artistas: Miltinho Edilberto e Renato Teixeira. O primeiro a subir no palco foi o multi-instrumentista Miltinho Edilberto. Consagrado internacionalmente e considerado um dos violeiros mais complexos do país, Edilberto conquistou o público com um show irreverente e descontraído e que misturou arrasta-pé e moda de viola da melhor qualidade.

O show mais aguardado da noite trouxe ninguém menos que Renato Teixeira. Velho conhecido do Festival, Teixeira mais uma vez fez elogios à grandeza do evento, ratificou seu prazer em tocar para o público de Piacatuba e arrancou aplausos e suspiros da plateia ao fazer um show irretocável e defender a música de raiz com tanta qualidade.

Mais uma vez, o Festival de Viola, considerado o carro-chefe do evento, abriu espaço para o surgimento de novos talentos e premiou oito artistas. Na mostra Regional, Léo Mantovani, que é radicado em Ubá e se apresentou acompanhado do Quarteto Cantos de Minas, ficou em primeiro lugar com a música “Santa Cruz Queimada”, em homenagem ao distrito de Piacatuba. O segundo lugar ficou com a dupla Fabiana Carvalho e Fábio Castro, com a música “Paisagens”, e o terceiro com Bráulio Hilário, que cantou “Assim é o meu Amor”. O leopoldinense Rodrigo de Sá Schettino ficou com o troféu de Melhor Intérprete e a dupla Fabiano e Marciel com o de Melhor Violeiro.

Na etapa Nacional, a música Rio Bonito rendeu ao paulista Cícero Gonçalves dos Santos não só a primeira colocação, mas também o prêmio de melhor violeiro. O segundo lugar ficou com o mineiro José Roberto Correia Ribeiro, com a música Celebração, e o terceiro com o paulista Luiz Otávio de Oliveira Lima, que cantou Cabra Batuta.

A gastronomia também foi um dos pontos altos e elogiados do Festival, até porque uma boa música combina com uma boa comida. Entre um show e outro, quem foi a Piacatuba pode apreciar a variedade de sabores da culinária mineira e encontrou em oito restaurantes menus preparados exclusivamente para o evento. A 14ª edição do Festival terminou no domingo, dia 31, com uma missa na Matriz Nossa Senhora da Piedade, seguida das apresentações da Oficina de Percussão do músico Ary Dias (Cor do Som) e de Teatro Infantil com o Grupo Girarte.

Premiação Regional

1º Lugar Regional - 5.000,00 - Leonardo José Freitas Mantovani
2º Lugar Regional - 2.500,00 - Fábio Castro Carvalho
3º Lugar Regional - 1.000,00 - Nicácio Roberti
Melhor Violeiro Regional - 1.000,00 - Marciel Galo Lopes
Melhor Interprete Regional - 1.500,00 - Rodrigo de Sá Shettino

Premiação Nacional

1º Lugar Nacional - 5.000,00 - Cícero Gonçalves dos Santos
2º Lugar Nacional - 2.500,00 - José Roberto Correa Ribeiro
3º Lugar Nacional - 1.000,00 - Luiz Otávio de Oliveira Lima
Melhor Violeiro Nacional  - 1.500,00 - Cícero Gonçalves dos Santos
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »