15/08/2016 às 07h26min - Atualizada em 15/08/2016 às 07h26min

Leopoldinense participa de importante missão pela Marinha do Brasil

Capitão Rildo Ruback atua no apoio logístico à Ilha da Trindade, local onde poucos podem pisar.

João Gabriel B. Meneghite
O Capitão-Tenente Rildo Ruback é um dos incentivadores dos jovens leopoldinenses a seguir a carreira militar (Foto:Yam Wanders)
O leopoldinense Rildo Ruback participa de uma importante missão pela Marinha do Brasil. Ele e dezenas de militares embarcaram no dia 09 de agosto à bordo do navio de combate Almirante Sabóia (G-25), com a missão de dar apoio logístico ao Posto Oceanográfico da Ilha de Trindade, onde há trinta militares e seis pesquisadores na ilha mais distante do Brasil, que têm o seu território compreendido pelo município de Vitória, no Espírito Santo, com distância de 1.167km do continente Sul-Americano e 4.400km da costa da África. 
 
O arquipélago é constituído por duas ilhas principais (Trindade e Martim Vaz), sendo considerada pelos navegadores como um imenso paredão no meio do Atlântico e um local paradisíaco, onde poucos podem pisar. 
Foto: Simone Marinho/commons.wikimedia.org)
A missão tem previsão de quinze dias, tendo como tarefa o abastecimento da ilha com gêneros alimentícios, entre outros suprimentos à bordo do navio específico para transporte de carros de combate e tropas militares. A Marinha realiza missões de abastecimento do posto da Ilha da Trindade de dois em dois meses e desde 2007 mantém um programa de pesquisas científicas, com estrutura de dois laboratórios e quatro projetos de pesquisa nas áreas de botânica, aves, entre outros.

Pela internet, prestes a embarcar para seguir viagem de volta ao continente, o Capitão Rildo Ruback falou com a nossa reportagem e comentou sobre a sensação de participar do Apoio Logístico ao Posto Oceanográfico da Ilha da Trindade. "É uma experiência ímpar. Além de contribuir para a manutenção da soberania nacional e conferir direitos de exploração marinha ao país, conhecer as belezas naturais foi estar em contato direto com Deus. Sensação indescritível pisar neste solo sagrado", comentou.
 
Formado em Ciência Contábeis pela Unipac de Leopoldina, ele ingressou na Marinha em 2004 e com apenas 34 anos é chefe do Departamento de Intendência do Comando do Primeiro Distrito Naval. O Capitão-Tenente Rildo Ruback é um dos incentivadores dos jovens leopoldinenses a seguir a carreira militar, principalmente quando se abre um concurso público na Marinha do Brasil.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »