12/10/2016 às 13h31min - Atualizada em 12/10/2016 às 13h31min

Zé Roberto vence em BH, Marcinho recorre a Brasília e campanha esquenta

Luiz Otávio Meneghite
Reprodução da capa da edição nº 212 do jornal Leopoldinense
O jornal Leopoldinense publicou em sua edição nº 212, de 1º a 15 de setembro de 2012, matéria de capa com o título acima. Naquela ocasião, concorriam nas eleições majoritárias três chapas. Uma delas reunia o atual prefeito José Roberto de Oliveira e o atual vice-prefeito, Brênio Coli Rodrigues. Noutra chapa concorriam Márcio Henrique Alvarenga Pimentel e Marco Antonio de Oliveira Lacerda, aos cargos de prefeito e vice respectivamente. Uma terceira chapa reunia Roberto de Paiva Bretas e Silmara Matola concorrendo aos cargos de prefeito e vice, respectivamente.
 
Para refrescar a memória
 
Zé Roberto vence em BH, Marcinho recorre a Brasília e campanha esquenta
 
O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais, com sede em Belo Horizonte, rejeitou o recurso de Marcinho Pimentel contra a sentença do Juiz Eleitoral da Comarca de Leopoldina, Dr. Rafael Barboza da Silva, que autorizou os registros de candidatura de Zé Roberto e Brenio Coli, para o cargo de Prefeito e Vice-Prefeito.
 
Marcinho recorre a Brasília e campanha esquenta
 
No seu recurso, Marcinho Pimentel alegou que Zé Roberto teve as suas contas referentes ao exercício de 2001 rejeitadas pela Câmara Municipal e pediu ao TRE-MG que rejeitasse o seu pedido de registro de candidatura. Marcinho lembrou também em seu recurso que Zé Roberto havia sido condenado pelo TJMG por improbidade administrativa.
 
Em sua defesa, Zé Roberto disse que foi apontada só uma irregularidade pelo Tribunal de Contas do Estado e que tal irregularidade pode ser corrigida. Ele disse que a Câmara Municipal é o órgão competente para o julgamento das contas e defendeu que as irregularidades apontadas não constituem ato doloso de improbidade administrativa e pediu que o Tribunal Eleitoral não acatasse o recurso de Marcinho Pimentel.
 
O próprio Procurador Regional Eleitoral de Minas Gerais se manifestou pelo não provimento do recurso de Marcinho Pimentel. O Juiz Relator do recurso de Marcinho Pimentel, Dr. Flávio Couto Bernardes-Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais, negou seguimento ao recurso, para manter a autorização dos registros das candidaturas de Zé Roberto, ao cargo de Prefeito, e de Brênio Coli ao cargo de vice-prefeito.
 
Marcinho Pimentel vai recorrer a Brasília, diz assessoria.
 
O Jornal Leopoldinense procurou por e-mail, a assessoria do candidato Marcinho Pimentel e ela assim se manifestou: “Interporemos recurso especial para o TSE, uma vez que existe farta jurisprudência favorável à nossa tese. A orientação é recorrer até a última instância, inclusive para o STF. Independentemente dessa discussão nos tribunais, importante salientar que o Marcinho está completamente focado na campanha e preparado para enfrentar seus candidatos adversários nas urnas. Ele está apenas exercendo o direito que lhe é assegurado, da mesma forma como o próprio adversário exerceu para conseguir as medidas cautelares e liminares no STJ e no TJ/MG que lhe asseguraram o deferimento do registro de sua candidatura até o presente momento”, encerra a nota.
 
Coligação que apóia Zé Roberto e Brênio divulga nota de repúdio
 
A assessoria da Coligação ‘Frente Ampla Leopoldinense’ expediu comunicado assinado pelos candidatos a prefeito, Zé Roberto e vice- -prefeito, Brênio Coli com o seguinte teor: “Vimos lamentar e manifestar nosso repúdio pela forma como alguns de nossos adversários estão conduzindo suas campanhas. Denegrir a imagem e a honra de pessoas de bem, mostra apenas o desespero e a falta de ética de alguns que temem perder o pleito eleitoral. Não satisfeitos com as derrotas das ações na justiça, recorrem desesperadamente com enxurradas de recursos para impedir o sucesso de seus adversários. Infelizmente, judicializaram a política de Leopoldina, tentando levar a decisão para os tribunais. Entretanto, até o momento, a justiça tem se mostrado isenta, imparcial e justa, em comunhão com o desejo do povo. Obrigado povo de Leopoldina, pelo apoio aos nossos nomes e tenham a certeza de que não faremos nossa campanha com ataques pessoais e mentirosos, mas com propostas concretas para todos os leopoldinenses”, conclui a nota.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »