08/11/2016 às 16h18min - Atualizada em 08/11/2016 às 16h18min

No mês de novembro, SES-MG incentiva cuidado integral com a saúde do homem

Campanha mobiliza população masculina a dar mais atenção à própria saúde e a adotar hábitos de vida mais equilibrados

SEGOV - Governo de Minas - Central de Imprensa
No mês de novembro, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) mobiliza a população para os cuidados com a saúde masculina, incentivando os homens a darem mais atenção à própria saúde e a adotarem hábitos de vida mais saudáveis.

Com o tema “Homem que se cuida também cuida da Saúde”, a campanha da SES-MG será voltada para o cuidado integral com a saúde masculina, incluindo a prevenção de doenças como o câncer de próstata. Para mobilizar a população, a SES-MG também conta com a criação do site www.saude.mg.gov.br/saudedohomem, com informações sobre o cuidado integral com a saúde masculina.

Por acharem que nunca vão adoecer, homens acabam deixando os cuidados com a saúde de lado e se expondo a mais situações de risco para a saúde, como consumo de tabaco, álcool e alimentação desbalanceada. Além disso, a população masculina também pode apresentar maior resistência para procurar serviços de saúde, o que ocasiona diagnósticos tardios.

De acordo com a referência técnica em saúde do homem da SES-MG, Nayara Resende Pena, por meio de estudos foi possível perceber que os homens procuram os serviços de saúde com menos frequência que as mulheres devido a questões de gênero que já estão associadas na nossa cultura.

“É frequente os homens não se verem como sujeitos do cuidado, já que na nossa sociedade o cuidado e a fragilidade que a doença pode representar estão mais ligados à mulher. Além disso, também é importante que os serviços de saúde insiram também os homens nas ações estratégicas de cuidado com a saúde”, explica.

Entre as doenças que mais acometem a população masculina estão as cardiovasculares, respiratórias, digestivas, cânceres, colesterol elevado, diabetes, pressão alta e tendência à obesidade.

O câncer de próstata, por exemplo, é o segundo tipo mais comum entre os homens, só ficando atrás do câncer de pele não melanoma. Considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos, o câncer de próstata pode não apresentar sintomas em sua fase inicial.

Mas ainda assim, é fundamental ficar atento a alguns sinais que podem surgir, como urinar com mais frequência do que o normal e pouco de cada vez, dor, ardor ou dificuldades ao urinar, além da presença de sangue ou sêmen na urina. Em 2016, são esperados em Minas Gerais 5.920 novos casos de câncer de próstata, o que corresponde a 57,06 casos a cada 100 mil habitantes.

Já o câncer de pênis é considerado um tumor raro, com maior incidência em homens a partir dos 50 anos, embora possa atingir também os mais jovens. Esse tipo de câncer está relacionado à má higiene e a homens que não se submeteram à circuncisão (remoção da pele que reveste a glande). O câncer de testículo, apesar de raro, tem maior incidência em homens entre 15 e 50 anos. Se detectado no início, é facilmente curado e com baixo índice de mortalidade.

Impactos da violência na saúde masculina

Além de adotar hábitos de vida mais saudáveis e procurar os serviços de saúde sempre que necessário, a população masculina também deve ficar atenta para o impacto da violência na saúde. Em geral, os homens também se envolvem mais em acidentes de trânsito e situações de violência, que podem ocasionar sérios riscos para o bem estar físico e mental.

Em Minas Gerais, em 2015, 2.367 homens com idade entre 20 e 59 anos morreram por acidentes de transporte terrestre. Também em 2015, outros 3.110 homens de 20 a 59 anos morreram por agressões.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »