23/11/2016 às 14h07min - Atualizada em 23/11/2016 às 14h07min

Governador determina criação da 19ª Região Integrada de Segurança Pública em Sete Lagoas

Nova RISP vai beneficiar 16 municípios do Território Metropolitano de Minas Gerais

SEGOV - Governo de Minas - Central de Imprensa / FOTOS: Manoel Marques/Imprensa MG
O governador Fernando Pimentel determinou, nesta segunda-feira (21/11), a criação e implantação da 19ª Região Integrada de Segurança Pública (RISP) em Sete Lagoas, no Território Metropolitano. Em ato realizado no Palácio da Liberdade, Pimentel assinou despacho que torna prioridade de governo que a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) adote as providências necessárias para essa iniciativa. Com a nova RISP, Sete Lagoas passa a ser sede de comandos regionais das polícias Militar e Civil. Espera-se, desta forma, melhorar o atendimento à população e resultados mais eficientes no combate à criminalidade. Garante-se também a padronização de atendimento entre os sistemas socioeducativo e prisional. 

“Com todo o nosso esforço na segurança pública, equipando as Polícias Militar e Civil, criando a secretaria de Estado de Administração Prisional para capacitar melhor o Estado para cuidar dessa questão, nós ainda temos um quadro preocupante, com 69 mil presos, sendo a segunda maior população carcerária do Brasil. Então, o que estamos fazendo agora é cumprir o que foi prometido no passado mas não foi feito”, afirmou Fernando Pimentel. “A nova RISP é absolutamente necessária para melhorar a segurança pública não só em Sete Lagoas, mas na região toda. Vai permitir muito mais operacionalidade, mais eficiência, mais resultados positivos no combate à criminalidade. E a RISP de Curvelo vai permanecer”, completou o governador. A iniciativa tem como finalidade sistematizar o trabalho policial e de defesa social em áreas geográficas coincidentes, evitando o desperdício de recursos e o retrabalho policial.

Pimentel destacou que é preciso governar para a “Minas real”, contemplando as demandas regionais captadas por meio dos Fóruns Regionais de Governo, e priorizando o olhar regional na administração pública. “O nosso governo está se esforçando e temos para isso uma excelente relação com o Poder Legislativo, com o Poder Judiciário, com as outras instâncias federativas do país, com municípios, com a União. Estamos fazendo aquilo que Minas precisa, que é governar para todos, ouvindo a todos, e governar para a Minas real - não a Minas virtual das propagandas de administrações passadas. Vivemos na Minas real, e ela precisa muito do olhar do governo para cada uma das demandas que chega. Esse governo vai ser sempre parceiro dos municípios. É lá que a vida acontece”, afirmou. 

Para o secretário de Estado de Segurança Pública, Sérgio Menezes, a nova Região Integrada de Segurança Pública reafirma o compromisso do governo de Minas Gerais em melhorar a segurança para a população. “A segurança pública tem estado diuturnamente na agenda do governador Fernando Pimentel, que não tem medido esforços. Um exemplo disso foi a formatura hoje de 121 investigadores da Polícia Civil”, resumiu. 



Projeto 

A nova RISP será formada por  16 cidades: Sete Lagoas, Santana de Pirapama, Cordisburgo, Paraopeba, Araçaí, Jequitibá, Baldim, Caetanópolis, Funilândia, Inhaúma, Cachoeira da Prata, Fortuna de Minas, Prudente de Morais, Matozinhos, Capim Branco e Pedro Leopoldo.

Atualmente, o Estado de Minas Gerais está dividido em 18 Regiões Integradas de Segurança Pública (Risps), que são repartidas em Áreas de Coordenação Integrada de Segurança Pública (Acisps). Essas, por sua vez, são compostas por Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisps).

As 18 Risps estão instaladas em Barbacena, Belo Horizonte, Contagem, Curvelo, Divinópolis, Governador Valadares, Ipatinga, Juiz de Fora, Lavras, Montes Claros, Patos de Minas, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Teófilo Otoni, Uberaba, Uberlândia, Unaí e Vespasiano.  Seis delas possuem sede física: Belo Horizonte, Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Uberaba e Uberlândia.

Participaram da reunião o secretário de Estado de Governo, Odair Cunha, o secretário de Estado de Administração Prisional, Francisco Kupidlowiski, o secretário de Estado da Casa Civil, Marco Antônio Rezende, o deputado estadual Douglas Melo e o prefeito de Sete Lagoas, Márcio Reinaldo. Também participaram o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marco Antônio Badaró Bianchini, o chefe da Polícia Civil, delegado-geral, João Octacílio Silva Neto, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Luiz Henrique Gualberto, o chefe do Gabinete Militar do governador, coronel Helbert Figueiró de Lourdes, entre outras autoridades.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »