24/11/2016 às 11h56min - Atualizada em 24/11/2016 às 11h56min

Defesa Civil mobiliza estados para ação nacional de combate ao Aedes aegypti

Campanha, que terá uma ação no dia 2 de dezembro, tem o objetivo de combater o mosquito e os focos de larvas, além de conscientizar a população.

Mobilizar e organizar as ações das defesas civis estaduais para reforçar o combate do mosquito Aedes aegypti e seus focos de larvas foram os objetivos das videoconferências promovidas hoje (23) pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho. Reunido com o secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), Renato Newton Ramlow, e com representantes dos órgãos nos estados, o ministro convocou as equipes para reforçar o dia nacional de mobilização e enfrentamento ao mosquito, que será realizado pelo Governo Federal em 2 de dezembro. O objetivo é reduzir os danos causados pelo vetor transmissor do Zika Vírus, da dengue e da febre chikungunya.

De acordo com Helder Barbalho, cabe ao Ministério da Integração Nacional articular o trabalho das defesas civis estaduais e intensificar a atuação dos órgãos no mutirão de conscientização da população brasileira. “Precisamos do empenho de todos para vencer essa batalha. Este é o segundo ano que o Ministério atua na linha de frente desta campanha. Estamos empenhados em auxiliar os estados e municípios no que for necessário para reduzirmos os impactos causados pelo mosquito Aedes aegypti. Além disso, estamos reforçando a importância de mantermos ações permanentes de combate ao inseto e de conscientizarmos a população”, explicou.

A videoconferência foi realizada com as defesas civis dos estados do Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, São Paulo, Santa Catarina e Tocantins. Também participaram representantes dos Ministérios da Saúde e da Defesa, além do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. 
       
A agenda de articulação com os estados foi realizada na Sala Nacional de Coordenação e Controle para o Enfrentamento à Microcefalia, criada em novembro de 2015 para gerenciar e monitorar as ações de mobilização e combate ao mosquito Aedes aegypti, bem como a execução do Plano Nacional de Enfrentamento à Microcefalia. A Sala Nacional é coordenada pelo Ministério da Saúde e está instalada no Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CENAD), da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil/MI.

 
Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Integração Nacional
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »