23/12/2016 às 14h54min - Atualizada em 23/12/2016 às 14h54min

Roque Schettino é homenageado pela Câmara de Vereadores

Solenidade marcou a inauguração oficial do Posto de Identificação Civil de Leopoldina

João Gabriel B. Meneghite e Luiz Otávio Meneghite
Descerramento da placa inaugural - O presidente da Câmara Municipal de Leopoldina Ivan Nogueira juntamente com familiares do Sr. Roque Schettino.
Foi inaugurado na noite desta quinta-feira, 22 de dezembro, o Posto de Identificação Civil, que funciona na sede do Poder Legislativo de Leopoldina. O local recebeu oficialmente o nome do saudoso ex-vereador Roque Schettino.


Desde o dia 18 de março deste ano, quando teve inicio a expedição de carteiras de identidade pela Câmara Municipal de Leopoldina até o último dia 30 de novembro, o Posto de Identificação de Leopoldina apresentou números surpreendentes resultantes de 170 dias úteis de atendimento ao público.Segundo Fernando Montes, Supervisor do Posto de Identificação Civil de Leopoldina, até o dia 30 de novembro último, foram emitidas 2.740 carteiras de identidade entre primeiras e segundas vias. Além disso, ele informa que no mesmo período foram feitas 215 retificações de nomes,  421 inclusões de fórmulas datiloscópicas, foram fornecidos 212 atestados de antecedentes criminais. No total, segundo o Supervisor, foram feitos 3.495 atendimentos ao público, numa média de 188 atendimentos diários.

Na solenidade de inauguração, estiveram presentes familiares do saudoso Roque Schettino, bem como a sua esposa Wanda Elvira Evangelista Schettino e o seu irmão Carlos Alberto Schettino. "É motivo de muito orgulho, para nós familiares, este espaço levar o nome dele, que amou e serviu a essa casa com muita dedicação", comentou Carlos.
Carlos Alberto Schettino.
O delegado regional da Polícia Civil Carlos Eduardo Santos Rodrigues comentou que o espaço cedido pela Câmara Municipal de Leopoldina é muito importante para o município e para toda a população regional, que conta com um serviço público de excelência. Ele elogiou os funcionários do Legislativo, que foram treinados pela Polícia Civil em Belo Horizonte. "Fica o agradecimento da Polícia Civil a todos que se empenharam para que isso tornasse realidade", registrou.
O delegado regional da Polícia Civil Carlos Eduardo Santos Rodrigues
Zezé Sales, que representa o Movimento Espírita Leopoldinense comentou que ainda jovem, teve a oportunidade de trabalhar e conviver com uma pessoa dedicada às causas do bem. Ela leu a trajetória do homenageado, destacando as virtudes de um homem que sempre defendeu os mais necessitados, chamando a atenção para o índice de mortalidade infantil no bairro Limoeiro - motivo de inspiração para Roque Schettino abraçar a causa dos moradores daquela localidade.
Zezé Sales, do Movimento Espírita Leopoldinense
O presidente da Câmara Municipal de Leopoldina Ivan Martins Nogueira reconheceu o trabalho árduo da Polícia Civil, que dispunha apenas um servidor para atender toda população regional. "Reconheço e parabenizo o Zé Maria da Polícia Civil, que trabalhava sozinho neste setor, atendendo muitas pessoas". O vereador mencionou exemplos das dificuldades das pessoas para obter a carteira de identidade, como o enfrentamento de filas nas madrugadas e situações nas quais a população tinha que voltar diversas vezes ao local para conseguir uma vaga, devido a alta demanda. Ivan mencionou a Lei de sua autoria que dá nome ao bairro Limoeiro de Roque Schettino e a justa homenagem no Posto de Identificação Civil. "Em poucas palavras podemos definir Roque Schettino - dedicação ao ser humano, respeito e carinho", concluiu.
O presidente da Câmara Municipal de Leopoldina Ivan Martins Nogueira

Câmara agiu certo em assumir emissão de carteiras, diz Ivan 

O Presidente do Poder Legislativo, vereador Ivan Martins Nogueira não conseguiu conter o entusiasmo com o balanço apresentado pelo Supervisor do Posto de Atendimento da Câmara, Fernando Montes. Falando ao jornal Leopoldinense Ivan Nogueira disse que“os números revelam o acerto da decisão da Câmara Municipal de Leopoldina em firmar o convênio nº 59/2015/PCMG celebrado com a Polícia Civil do Estado de Minas Gerais, visando à otimização da prestação de serviços de identificação civil na cidade de Leopoldina, através de sistema informatizado – emissão de carteira de identidade. Para tanto, a Câmara cedeu funcionários para treinamento, disponibilizou instalação física em sua sede, cedeu equipamentos de informática e mobiliário de escritório, cumprindo assim todas as obrigações que assumiu com a Polícia Civil. O fornecimento de carteiras de identidade, que antes era precário, foi otimizado pelos funcionários do Poder Legislativo que estão preparados para o bom atendimento da população” comemorou o Presidente.
Dr. Carlos Eduardo, Carlos Alberto Schettino, D. Wanda, Monsenhor Antônio Chamel, Ivan Nogueira, Carla de Castro, Jedson Neto Cunha e Fernando Montes.

Os documentos necessários

O Posto de Identificação de Leopoldina atende ao público, sem necessidade de distribuição de senhas, no horário  que vai de 12:00 às 16:00 horas. Os documentos exigidos para o fornecimento (gratuito) da primeira via da carteira de identidade são: Certidão de Nascimento ou casamento; 2 fotos 3 x 4 recentes (fundo claro) e comprovante de residência.O documento é entregue em apenas dois dias. Para o fornecimento da segunda via (paga) são exigidos: certidão de nascimento ou casamento; 2 fotos 3 x 4 recentes (fundo claro); comprovante de residência e guia de pagamento (DAE-Documento de Arrecadação Estadual) que não é fornecida pela Câmara. A segunda via é entregue em até 20 dias. Os menores de idade deverão estar acompanhados por um dos pais ou responsável legal com documento comprobatório.

Na mesma noite, Câmara  realizou sessão solene para conceder Medalhas do Mérito a cinco leopoldinenses 

A Câmara Municipal de Leopoldina realizou uma sessão solene nesta quinta-feira, 22 de dezembro, para a entrega de Medalhas do Mérito Leopoldinense ao advogado Marcos Almeida Junqueira Reis, ao médico Paulo Rubens Montes Lupatini, ao agropecuarista Marcos Aurélio Alvarenga Pimentel, ao contabilista José Márcio Fajardo Campos e à presidente da APIL, Elza Gama Peres. O vereador Carlos Antonio Rocha ‘Paturi’ foi o autor das homenagens a Marcos Junqueira e a Marcos Pimentel. O vereador Paulo Sérgio Celestino de Oliveira homenageou Paulo Rubens Lupatini. A homenagem a José Márcio foi de autoria do vereador Hélio Batista Braga de Castro e a Elza Gama Peres, de iniciativa do vereador Rodrigo Junqueira Reis Pimentel. Todas as propostas foram aprovadas por unanimidade pelos vereadores.


Elza Gama Peres
José Márcio Fajardo Campos
Marcos Aurélio Alvarenga Pimentel
Marcos Almeida Junqueira Reis
Paulo Rubens Lupatini

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »