29/01/2017 às 06h59min - Atualizada em 29/01/2017 às 06h59min

Homem é morto durante briga com tiro no peito à queima roupa

Guilherme, no detalhe, foi morto com um tiro no peito após uma briga com um desafeto
Um homem morreu após entrar em luta corporal com dois outros homens, por volta das 13 horas, deste sábado, 28 de janeiro, na Rua Júlia Cravo, próximo ao Campo do Burrão, na subida para o Horto Florestal, em Cataguases. Segundo informou a Polícia Militar que assumiu o caso e registrou a ocorrência, ele foi alvo da própria arma de fogo que durante a confusão foi usada contra ele, acertando-lhe um disparo no meio do peito. A equipe do SAMU chegou a comparecer ao local para prestar socorro, mas o encontrou morto e os policiais aguardavam a chegada da Perícia.
 
image

image


A vítima foi identificada como sendo Guilherme Germano Gomes, 33 anos, que conforme  informações obtidas pelos militares junto aos demais envolvidos, morreu porque não aceitou o término de seu relacionamento e que a ex-mulher se envolvesse com outra pessoa. Deste modo ele foi procurar o rapaz dizendo que iria colocar um ponto final naquela situação, ainda de acordo com informações preliminares obtidas pelos policiais com as testemunhas. 
 
Ainda segundo apurou a polícia com um dos envolvidos, Guilherme chegou na residência de J.C. da S. em uma motocicleta Honda Bros NXR 150, preta, sendo recebido pelo pai dele, um senhor 76 anos de idade. Ele perguntou por R.A.da S. e teria ajeitado um objeto por baixo da bermuda despertando a desconfiança J.F. da S. que temendo o pior, impediu o rapaz de tirar o revólver da cintura, pulando por cima dele, já iniciando uma luta corporal. Neste momento, chegou J.F. da S. que entrou na briga. A confusão continuou com os três envolvidos até que aconteceu um disparo de arma de fogo que acertou o meio do peito de Guilherme. Eles então caíram em cima da motocicleta e a vítima ainda se levantou e andou cerca de vinte metros até cair ao chão, sem vida.

R.A. da S, ao ver a chegada de Guilherme, sentindo-se acuado, saiu do local juntamente com um parente, tomando rumo ignorado. A Polícia Militar apurou que no dia 07 de janeiro último, ele registrou um Boletim de Ocorrência contra Guilherme por lesão corporal por causa de uma mulher.

 
image

image


A Polícia Militar registrou o caso como homicídio, pois o tiro, provavelmente, teria sido disparado à queima roupa por um dos dois que estavam lutando com Guilherme, de acordo com as características do ferimento na vítima, disseram os militaress, mas o laudo final será divulgado pela perícia técnica da Polícia Civil que esteve no local. A arma usada no crime, um revólver calibre 32, com seis munições, sendo cinco intactas e uma deflagrada, foi localizada e apreendida pela PM no meio da rua a poucos metros do corpo. Os dois suspeitos foram presos em flagrante por homicídio e levados para a Delegacia Regional de Polícia em Leopoldina onde prestaram depoimento e foram liberados no começo da noite pela autoridade policial para responderem ao processo em liberdade. A mototicleta foi recolhida ao pátio do Detran-MG. O caso foi assumido pelos policiais sargento Vilela e cabo Gregório, com apoio do soldado Dionísio e cabo Fortunato.

Este é o segundo homicídio do ano em Cataguases.

image

image



Fonte: Site do Marcelo Lopes


 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »