31/03/2017 às 11h03min - Atualizada em 31/03/2017 às 11h03min

Escola é furtada três vezes em menos de uma semana

Diretora e Polícia Militar traçam estratégias para evitar ocorrências

João Gabriel B. Meneghite
A Escola Estadual Emílio Ramos Pinto, localizada no bairro Seminário, foi invadida três vezes em menos de uma semana. No domingo (26), bandidos roubaram câmeras de vigilância e danificaram parte da rede elétrica; eles retornaram ao local nesta quarta-feira, 29 de março, utilizando uma lima para abrir os cadeados do pátio e cozinha, todos gradeados, conseguindo acesso ao local, subtraindo três quilos de carne e outros mantimentos; já na manhã desta sexta-feira (31), as servidoras da escola observaram o portão e grade da cozinha danificados e deram falta de toda merenda escolar que seria utilizada nos próximos dias. Também foi furtada uma panela de pressão, 50 pratos e outros utensílios domésticos.
 Policiais já estão com a cópia da chave do portão para monitorar a unidade escolar durante a madrugada.
Após constatarem que foram novamente vítimas da ação de bandidos, os servidores da escola fizeram uma vistoria em outros cômodos e observaram a porta do porão arrombada. A diretora informou que alguns instrumentos da tradicional fanfarra foram levados e que iria fazer um levantamento preciso da quantidade.

A constante ação de bandidos vem danificando aquele patrimônio público e o caso levou o comandante Tenente Coronel Giovani do Carmo Ramos, da 6º Cia Independente de Polícia Militar de Minas Gerais enviar representantes na escola na manhã desta sexta-feira para traçar estratégias com a diretora Ana Maria Mamede, com objetivo de evitar o ciclo de ocorrências.

O Major Alexandre Leal conversou com os servidores, dando dicas sobre sistemas de segurança sonoros que atrapalhe a ação dos bandidos. Ele está mobilizando equipes do Serviço de Inteligência (P2) para levantar informações para que o comando planeje ações policiais. Leal ordenou aos seus subordinados que fizessem um levantamento de câmeras de vigilância na região, além de cumprir uma série de diligências estratégicas que visem a prisão dos criminosos.

Neste momento, estão trabalhando na ocorrência os policiais Sargento Edimilson e Soldado Wagner, além do serviço de P2, também conhecido como Serviço Reservado ou Velado da Polícia Militar.

Porão com instrumentos de fanfarra.

Grade da cozinha danificada pelos bandidos.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »