05/05/2017 às 09h13min - Atualizada em 05/05/2017 às 09h13min

Vereador Pastor Darci divulga manifesto contra a proposta da reforma da Previdência Social.

Presidente da Câmara afirma que o texto da proposta é uma afronta à dignidade do povo.

Vereador Pastor Darci José Portela, Presidente da Câmara de Leopoldina
Venho aqui manifestar publicamente a minha indignação com a tramitação da reforma da Previdência Social na Câmara dos Deputados, proposta pelo Governo Temer, cujo texto afronta a dignidade do povo, menospreza os direitos constitucionais dos trabalhadores urbanos e rurais, e indica um retrocesso legislativo jamais visto no País.
 
É de se lamentar a alegação de “rombo” nas contas públicas alardeado por veículos de comunicação, como é o caso da Rede Globo de Televisão, que ao fazer coro às falácias do governo, menospreza a verdade, ignora dados oficiais do financiamento da seguridade social, se presta à manipulação e se distancia dos ideais democráticos de uma imprensa livre e independente.
 
Por tudo isso, é que faço um apelo público aos deputados federais, principalmente aqueles que integram a Comissão Especial, hoje reunida em Brasília, bem como os votados em Leopoldina e em nossa região, citando aqui, Misael Varella, Marcos Pestana, Margarida Salomão, Reginaldo Lopes, Diego Andrade, Bonifácio Andrada, Stéfano Aguiar, Renzo Braz, Eduardo Barbosa, Júlio Delgado, Marcelo Aro, entre outros não menos importantes, para que tenham a consciência cívica e social cidadã, votando contra o texto da proposta, cujo posicionamento aqui defendido foi objeto de uma Moção de Repúdio da Câmara Municipal de Leopoldina, aprovada por unanimidade.
 
Diz a Palavra do Senhor: “Ai dos que decretam leis injustas, dos que escrevem leis de opressão, para negarem justiça aos pobres, para arrebatarem o direito aos aflitos do meu povo, a fim de despojarem as viúvas e roubarem os órfãos! - Isaías 10:1-2
 
Fonte: Câmara Municipal de Leopoldina

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »