10/05/2017 às 09h02min - Atualizada em 10/05/2017 às 09h02min

Figueira cortada na Praça General Osório foi plantada por um taxista há 24 anos

Por anos a árvore fez sombra para trabalhadores em seus horários de folga e aos passavam pelo local, e além disso, podiam observar a beleza da planta.

Edição: Luiz Otávio Meneghite - com informações de Kissila Toso
O taxista aposentado Urgel Martins Toso à sombra da figueira que plantou.
Há cerca de 24 anos, no ano de 1993, o taxista Urgel Martins Tôso, hoje com 83 anos, voltava de uma corrida no bairro Cohab Nova, e passando pela rua Professor José Lintz, próximo a um campinho de pelada, vê um broto de figueira. Buscou um facão em casa e cortou o broto para plantar num canteiro da Praça General Osório, em frente ao prédio da Caixa Econômica Federal e ao lado do ponto de taxi em que trabalhava.

O senhor Urgel, que se aposentou há 3 anos atrás, depois de 40 anos na profissão, cuidou e até mesmo impediu que a árvore fosse cortada e retirada dali por um funcionário da Prefeitura que queria rearranjá-la na cidade, quando estava com aproximadamente 1,5 metros. Ele próprio comunicou ao prefeito (na época dr. Márcio Freire), o interesse em ficar com a árvore naquele local, e ganhou sua autorização para isso. Por telefone, o próprio prefeito Márcio informou ao funcionário que a deixasse no mesmo local.

Por anos a árvore fez sombra para trabalhadores em seus horários de folga e aos moradores e visitantes que passavam pelo local, e além disso, podiam observar a beleza da planta.

Há poucos dias a árvore foi alvo de uma poda radical.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »