15/05/2017 às 08h35min - Atualizada em 15/05/2017 às 08h35min

Monumento ao Feijão Crú poderia ser transferido para o Largo do Rosário

Região deu início à formação da cidade no século XIX e agora a praça passa por ampla reforma e vai ganhar mais espaço e novo visual.

Luiz Otávio Meneghite
A edição nº 330, de 27 de abril de 2017, comemorativa dos 163 anos de Leopoldina trouxe, entre outras informações, que o município teve sua emancipação político-ad­ministrativa em 27 de abril de 1854. Trouxe também que seu nome é uma home­nagem à princesa Leopoldina de Bragança e Bourbon, filha do Imperador Dom Pedro II. Trouxe ainda que, antes disso, a localidade era um distrito denominado São Sebastião do Feijão Cru, em referên­cia tanto ao Padroeiro da localidade como ao ribeirão que a atravessa.

A edição do jornal revelou que a formação da Vila começou em torno da Praça do Rosário, a partir da qual saíam as ruas do Rosário (atual Rua Tiradentes), Direita (atual Rua Gabriel Magalhães) e Riachuelo (atual Rua Joaquim Ferreira Bri­to), as quais constituem os logradouros mais antigos da cidade.

Tais revelações não eram inéditas, pois já tinham sido escritas pelos historiadores José Luiz Machado Rodrigues e Nilza Cantoni nas páginas do jornal Leopoldinense.

Foram também nas páginas deste jornal que o nosso saudoso colaborador, José do Carmo Machado Rodrigues, mencionou que no ano de 2004, por ocasião das comemorações dos 150 anos de Leopoldina,  o então prefeito José Roberto de Oliveira  mandou erguer na confluência das avenidas Getúlio Vargas, Humberto de Alencar Castelo Branco e Jehú Pinto de Faria um monumento à "Lenda do Feijão Cru": uma trempe, um caldeirão suspenso sobre base onde se pode ler, no bronze, o resumo da conhecida história dos caçadores e seu feijão pagão.

Consideramos muito boa a ideia do prefeito em erguer na época tal monumento que registra um momento histórico de Leopoldina. Todavia, permitimo-nos sugerir que o monumento seja transferido para a Praça do Rosário, local onde, de acordo com os dados listados no início deste texto, nasceu a cidade de Leopoldina.

A sugestão é oportuna, uma vez que o prefeito deu ordens para o início de uma ampla reforma no Largo do Rosário, que já está sendo executada e o monumento que lembra a fundação de Leopoldina ganharia ali mais visibilidade podendo ser mais visitado por estudantes e turistas, que em sua atual localização.

De acordo com release enviado há poucos dias ao jornal pela assessoria de imprensa da Prefeitura o tradicional Largo do Rosário, que vem sendo sufocado pelo grande fluxo de trânsito naquela região, está ganhando obra de infraestrutura obedecendo a projeto de responsabilidade do engenheiro civil Antonio Sérgio Furtado Leite com a Supervisão do Secretário Municipal de Obras, engenheiro José Márcio Gonçalves Lima.

Em reunião com a equipe da Secretaria de Obras, o prefeito pediu empenho de todos para a execução do projeto de reestruturação do novo Largo do Rosário. A obra que está sendo executada pelos funcionários da Prefeitura, aos poucos vai definindo suas novas linhas de construção.

“Queremos melhorar a vida de todos, tanto da comunidade local que usa este espaço com o lazer, como dos usuários da Igreja e os transeuntes que por ali trafegam. Além de ampliarmos a a praça em frente à Igreja, vamos criar mais conforto e segurança para todos e com isso ampliar as vagas de estacionamento na região. Vamos instalar uma academia ao ar livre e também um parquinho infantil, para que as crianças ao acompanhar seus pais para a atividade física possam ter onde brincar, garantindo o seu espaço de recreação”, explicou Dr. José Roberto.


Homens da Prefeitura trabalhando na reforma da praça do Rosário


As ruas ao redor da Igreja estão sendo alargadas.


As ruas ao redor da Igreja estão sendo alargadas.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »