19/06/2017 às 17h24min - Atualizada em 19/06/2017 às 17h24min

Casa de Caridade Leopoldinense participa de Audiência de Mediação Sanitária em JF

Hoje, o Estado de Minas Gerais deve hoje a CCL R$ 1.200.000,00 só de verbas de custeio

Edição: Luiz Otávio Meneghite
Wolney, Vera e Alessandro representaram a CCL
A Casa de Caridade Leopoldinense participou nesta segunda-feira, 19 de junho, no auditório do CIDESTE, em Juiz de Fora, de uma Audiência de Mediação Sanitária com o Ministério Público de Minas Gerais, a Secretaria Estadual de Saúde, a FEDERASSANTAS e Hospitais da Zona da Mata.

Representaram a Casa de Caridade Leopoldinense no encontro a provedora Vera Maria do Vale Pires, o administrador hospitalar Wolney Aguilar Silva e o advogado da CCL, Alessandro Rubim Barbosa.

Segundo o advogado Alessandro Rubim Barbosa, “o objetivo principal é o repasse dos pagamentos do Estado, visto que existem débitos desde 2016, levando os hospitais a uma bancarrota generalizada. Estamos buscando alternativas para recebimento dos valores pendentes e desatualizados. Hoje, o Estado de Minas Gerais deve à CCL R$ 1.200.000,00 só de verbas de custeio e a reunião foi promovida na tentativa de encontrar soluções para o enorme débito do Estado de Minas com os hospitais de uma maneira geral”, informou.



Reunião aconteceu o auditório do CIDESTE


 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »