26/07/2017 às 10h49min - Atualizada em 26/07/2017 às 10h49min

Academia Leopoldinense de Letras e Artes empossa novo membro e admite sócios honorários

ALLA promove, organiza, cria e incentiva atividades socioculturais e artísticas na literatura, música, artes visuais, folclore, artesanato e patrimônio histórico e cultural.

Edição: Luiz Otávio Meneghite
Joaquim Branco, Francis Paulina e Cláudio.
Uma solenidade a ser realizada no dia 4 de agosto, às 19h30min, no auditório da Câmara Municipal de Leopoldina, marcará a posse e diplomação do novo acadêmico Claudio Verneque Guerson, que ocupará a Cadeira nº 29, que tem como Patrono Waldyr Policiano Rezende. Na mesma solenidade a ALLA outorgará títulos de Sócios Honorários a Francis Paulina Lopes da Silva e Joaquim Branco Ribeiro Filho.

Cláudio Verneque Guerson

Possui graduação em Teologia pela Faculdade de Teologia da Igreja Metodista (1995), graduação em Teologia pela Universidade Metodista de São Paulo (2006), mestrado em Teologia pela Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (2003) e doutorado em Ciência da Religião pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2013). Foi diretor do Seminário Metodista em Belo Horizonte (Instituto Metodista Teológico João Ramos Jr.). Atuou como Secretário Executivo de Educação da Associação da Igreja Metodista na Quarta Região Eclesiástica, compreendendo os Estados de Minas Gerais e Espírito Santo. Atuou como Coordenador de Curso e professor do curso de Teologia do Instituto Metodista da Amazônia. Foi docente em Filosofia e Sociologia no Ensino Médio nos Colégio Imaculada Conceição/Leopoldina, MG e Colégio Nossa Senhora do Carmo/Cataguases, MG. Foi coordenador de extensão e professor na Universidade Estadual de Minas Gerais. Atuou como responsável pelo acompanhamento acadêmico dos estudantes da Faculdade de Teologia da UMESP. Atualmente é professor da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Leopoldina, atuando nas disciplinas Filosofia, Sociologia, Ética, Filosofia e Sociedade, Identidade e Multiculturalismo, Metodologia da Pesquisa Científica e Trabalho de Conclusão de Curso e atua na CPA desta IES desde outubro de 2010. Também é professor das disciplinas Filosofia e Sociologia no Ensino Médio e Superior do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - CEFET MG - Unidade de Leopoldina.Tem experiência na área de Filosofia e Sociologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Sociedade, ética, pesquisa científica, meio ambiente e educação.

Francis Paulina Lopes da Silva

Professora Adjunta aposentada em 2003, trabalhou no Departamento de Letras da Universidade Federal de Viçosa. Possui Doutorado em Letras - Ciência da Literatura: Teoria Literária, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1996) e Mestrado em Letras - Teoria da Literatura, pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1992). Até dezembro de 2011 foi professora titular do Curso de Letras do Centro Universitário de Caratinga (UNEC). Coordenou e lecionou no Mestrado Acadêmico em Educação e Linguagem do UNEC, liderando o Grupo de Pesquisa - "Literatura, Cultura e Educação: discursos identitários", da Plataforma Lattes. De 2003 a 2007 foi professora titular do Programa de Mestrado em Letras - Literatura Brasileira, do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora. No Departamento de Letras da Universidade Federal de Viçosa, coordenou, dentre outros, o projeto de pesquisa financiado pela FAPEMIG, intitulado "Etnografia poética mineira: motivos das Minas Gerais na poesia popular e literária". Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Teoria Literária, atuando principalmente nos seguintes temas: literaturas de língua portuguesa, poesia mineira, identidade cultural, cultura e sociedade, literatura e mídia, ensino de literatura, leitura e produção textual. É autora dos livros sobre a poética do autor mineiro Murilo Mendes: "A Lira Dissonante", primeiro classificado na categoria "Ensaios", no "Concurso Nacional de Ensaios Cidade de Ouro Preto", em 1992 e publicado pela Secretaria Municipal da Educação de Juiz de Fora, e "Murilo Mendes: Orfeu Transubstanciado", premiado em Concurso Nacional, Prêmio Xerox, de Ensaios, promovido pela Secretaria da Cultura do Estado do Paraná, em 1996, e publicado pela Editora UFV, em 2000. Publicou, pela FUNEC Editora, como Organizadora e Coautora, os livros digitais: "Itinerários da Ficção Rosiana: Cultura, Memória e Identidade" (2007), "Educação, linguagem e inclusão: pontos de vista" (2009), "Educação e cultura: da oralidade às T.I.C." (2009). "O olho armado: trânsito entre a literatura e a mídia" (2010) e "Cultura, educação e linguagem - Revista Eletrônica do II Seminário em Educação e Linguagem do UNEC" (2010). Coautora do livro: "Aragem do Sagrado: Deus na literatura brasileira contemporânea" (2011), pelas Edições Loyola. Atuou como Coordenadora Geral do Colégio Nossa Senhora do Carmo, em Viçosa, MG, de 2012 a 2014. Atualmente, é Professora Colaboradora no Programa de Pós-Graduação em Letras da UFV. Participa, como pesquisadora, no Grupo de Pesquisa do CES-PUC/JF: Representações Estéticas da Experiência Urbana.(Informações coletadas do Lattes em 09/05/2017).

Joaquim Branco Ribeiro Filho

Possui graduação em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1966); graduação em Letras - Faculdades Integradas de Cataguases (1975). Mestrado em Literatura Brasileira pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (2001). Doutorado em Literatura Comparada pela UERJ (2006). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Brasileira, atuando principalmente nos seguintes temas: crítica, poesia, ficção, literatura comparada, e na área de Língua Linguagem: Produção de Textos. Lecionou por 17 anos na FIC - Faculdades Integradas de Cataguases.

Academia Leopoldinense de Letras e Artes

Fundada em 13 de fevereiro de 2008, a Academia Leopoldinense de Letras e Artes (ALLA) é uma instituição literária e artística que tem como patrono o poeta Augusto dos Anjos. A ALLA é formada por um grupo de 30 acadêmicos nascidos ou ligados à cidade de Leopoldina. Ao número de membros corresponde igual número de cadeiras, cujos patronos foram ilustres representantes das artes de Minas Gerais e de Leopoldina. Seus membros dividem-se nas seguintes categorias: Fundadores, Efetivos, Correspondentes e Honorários. A ALLA busca promover, organizar, criar e incentivar atividades socioculturais e artísticas principalmente as relacionadas a literatura, música, artes visuais, folclore, artesanato e patrimônio histórico e cultural.

Fontes: ALLA, Wikipédia, Lattes e Escavador

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »