09/08/2017 às 08h22min - Atualizada em 09/08/2017 às 08h22min

Vereador Elvécio propõe reforma do Ginásio Poliesportivo do Bairro Bela Vista

Ao justificar sua iniciativa, o parlamentar ressaltou a grandiosidade da obra que tem capacidade para receber 4000 espectadores nos seus dois lados de arquibancada.

Arnaldo Spindola (*)
O Ginásio Poliesportivo Municipal Dr. José Bastos Faria Freire tem capacidade para 4 mil pessoas
Palco de grandes eventos esportivos em Leopoldina, o Ginásio Poliesportivo José Bastos Faria Freire, localizado na Avenida dos Expedicionários e inaugurado em 27 de abril de 1986, poderá passar por uma reforma. Esse é o objeto principal da indicação nº 439/2017, de autoria do vereador Elvécio de Souza Barbosa, aprovada por unanimidade na Câmara Municipal.

Ao justificar sua iniciativa, o parlamentar ressaltou a grandiosidade da obra que tem capacidade para receber 4000 espectadores nos seus dois lados de arquibancada. Ele frisou que a quadra em piso plástico possui marcação para todos os esportes, mas precisa ser reformada para sediar o campeonato de futsal que será disputado por firmas de Leopoldina. O vereador comentou também sobre o tablado móvel para basquete, citando a necessidade de reforma para atender aos adeptos dessa modalidade esportiva.

Além da reforma na parte estrutural do poliesportivo, Elvécio Barbosa sugeriu ainda a instalação de uma mesa de cimento na praça em frente à entrada do ginásio, para jogos de damas e baralhos, prática de lazer que já ocorre no local há cerca de 30 anos. Ele também solicitou que sejam disponibilizados aos frequentadores desses jogos o acesso aos banheiros e que as portas do ginásio fiquem abertas durante a realização de treinos esportivos.

Essa indicação foi protocolada com o número 442/2017. Com o aval dos demais vereadores, as proposições foram aprovadas e encaminhadas ao Poder Executivo. 

(*) Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Leopoldina

Para refrescar a memória
Um pouco da história do Ginásio Poliesportivo Dr. José Bastos Faria Freire

O secretário de Estado de Esportes, Lazer e Turismo (Selt) do Governo Tancredo Neves, deputado Leopoldo Bessone, esteve em Leopoldina para as comemorações do 132º aniversário de emancipação político-administrativa do município e como presente do Governador inaugurou no dia 27 de abril de 1986, o Ginásio Poliesportivo Dr. José Bastos Faria Freire, no populoso bairro Bela Vista, ao lado do então prefeito Osmar Lacerda França e do suplente de deputado Sergio Domingues França. Com enorme participação popular o Ginásio foi inaugurado com o descerramento da fita e da placa comemorativa ao evento. Em seguida as autoridades civis, militares e eclesiásticas dirigiram-se à mesa oficial da solenidade localizada em um dos palcos do ginásio. Lá, foi cantado o Hino Nacional Brasileiro com a participação do Conservatório Lia Salgado, seguindo-se um culto ecumênico com a participação da Igreja Metodista, Igreja Quadrangular, Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e da Igreja Católica.

Após o culto ecumênico, seguiu-se a fala das autoridades e a assinatura do termo de transferência do ginásio para a administração da Prefeitura. O Ginásio Poliesportivo tem o nome de Dr. José Bastos Faria Freire numa homenagem do Governo Municipal, capitaneado pelo prefeito Osmar Lacerda França, Liliu, a um dos mais ilustres leopoldinenses, que esteve no mundo com o único objetivo de ajudar ao próximo, ação que para sempre será lembrada por toda nossa cidade. Construído dentro das mais modernas técnicas de engenharia, o ginásio tem capacidade para receber 4.000 espectadores nos seus dois lados de arquibancadas, iluminação, quadra em piso plástico com marcação para todos os esportes, tablado móvel de basquete, bar, banheiros, camarins, alojamentos por debaixo das arquibancadas, dois palcos imensos e placar eletrônico. Em seu discurso na inauguração, o então prefeito Osmar Lacerda França enalteceu a figura do Dr. José Bastos Faria Freire, médico humano e caridoso. O suplente de deputado Sergio França disse na ocasião que “o nome de José Bastos emprestado a este Ginásio é uma justa homenagem. O mais importante é que Dr. José Bastos ainda vive no espírito e nos corações dos leopoldinenses. O Bispo Diocesano, Dom Roque, entusiasmado disse: “Leopoldina ganhou o que poderíamos chamar de Catedral do Povo”.

Fonte>   Jornal “Folha de Leopoldina” nº 149, de 2 de maio de 1986

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »