30/08/2017 às 15h28min - Atualizada em 30/08/2017 às 15h28min

Câmara Federal vai gastar R$ 60 mil com arranjos e flores para decoração

A Casa justifica que a aquisição desses itens é necessária para ornamentação temporária de eventos e ambientação dos gabinetes de lideranças e das salas da administração.

Fransciny Alves– O Tempo Online
Enquanto muitos brasileiros precisam fazer uso da criatividade para tentar manter as contas em dia e cortar até mesmo na despesa com o cafezinho, a Câmara dos Deputados mostra, mais uma vez, que em Brasília não é bem assim. Preocupada com a decoração dos gabinetes dos parlamentares, a Casa vai realizar na próxima semana uma licitação para adquirir vasos e pratos cerâmicos. A estimativa do Legislativo é gastar até R$ 44.044 com a compra. Coincidência ou não, esse certame foi lançado um mês depois de a Câmara fechar por R$ 16.317,45 contrato para aquisição de arranjos florais e coroas de flores. Ou seja, o custo com decorações pode atingir a marca de R$ 60.361.

O pregão, marcado para o dia 5 de setembro, prevê a compra de 180 vasos de cerâmica em formato cilíndrico, com acabamento interno liso e impermeabilizado. Os itens devem ser da cor de barro e isentos de manchas significativas resultantes de queima em forno. Segundo o edital, cada vaso está avaliado em R$ 200,81, o que resulta no custo total de R$ 36.145,80. Já a compra de 230 pratos de cerâmica para os vasos está orçada em R$ 7.898,20, sendo que o preço unitário é R$ 34,34. Eles devem ter formato circular e pés de apoio.

A Casa justifica, no chamamento para o pregão eletrônico de menor preço global, que a aquisição desses itens é necessária para ornamentação temporária de eventos e para a ambientação dos gabinetes de lideranças e das salas da administração. Conforme o certame, o quantitativo de objetos foi estimado pela média anual de solicitações de vasos fixos por órgãos do Legislativo.

Mais arranjos. Em julho, a Câmara dos Deputados fechou contrato com uma empresa para a aquisição de quatro coroas de flores e 47 arranjos florais, de quatro modelos distintos. Segundo o contrato, conforme for surgindo a necessidade, a Casa vai demandar os itens da empresa vencedora. O Legislativo determina ainda que os arranjos devem conter flores nobres, como rosas, lírios e gérberas de diversas tonalidades. As coroas também podem conter cravos, crisântemos e astromélias, e as flores e os acabamentos das coroas e dos arranjos deverão ser frescos, sem defeitos e de primeira utilização.

Para justificar a compra, a Casa argumentou que o fornecimento de arranjos florais visa atender a necessidade de ornamentação de eventos institucionais e cerimônias oficiais e que as coroas são para a presidência do Legislativo, a Mesa Diretora e a diretoria geral prestarem homenagens fúnebres. Ainda segundo o texto, a quantidade de objetos que consta no edital considera as estimativas da demanda utilizada nos últimos 12 meses. A Câmara também considerou na conta uma reserva para atender solenidades não agendadas e homenagens.
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »