05/08/2014 às 18h52min - Atualizada em 05/08/2014 às 18h52min

Investimentos da Copasa cresceram 73% no 1º semestre

Luciane Lisboa - Diário do Comércio

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) investiu R$ 721 milhões no primeiro semestre, 73% do total de aportes previstos para este ano (R$ 983 milhões). Desse total, a maior parte, R$ 455 milhões, foi destinada para implantação de redes de esgoto e outros R$ 239 milhões, para abastecimento de água.

A Copasa está presente em 631 dos 853 municípios do Estado. No segundo trimestre deste ano, a companhia registrou crescimento tanto na população atendida quanto no número de ligações realizadas (de água e esgoto).

"A população atendida no abastecimento de água passou de 14,3 milhões no primeiro trimestre para 14,7 milhões no segundo. Já as redes de esgoto chegaram a 9,5 milhões de pessoas, crescimento de 6% em relação ao trimestre anterior (9 milhões)", afirmou ontem o presidente da companhia, Ricardo Simões, durante teleconferência para divulgação de resultados.

Simões também comemorou a eficiência operacional e o índice de inadimplência da Copasa que, segundo ele, é reconhecidamente um dos menores do setor no país. "A inadimplência é de apenas 1,41% com índice de perdas de 234,6 litros por ligação/dia, bem abaixo da média do país é de 368 litros por ligação/dia", disse.

No segundo trimestre, a Copasa registrou lucro líqüido de R$ 81,923 milhões, o que representa elevação de 7,5% em relação ao mesmo período do ano passado. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da companhia somou R$ 272,897 milhões de abril a junho, alta de 6,2% na mesma base de comparação, com margem Ebitda de 27,31% ante 27,66% em igual período de 2013.

A receita operacional líquida de serviços somou R$ 968,896 milhões no segundo trimestre, um aumento de 6,1% na mesma base de comparação. O resultado financeiro foi negativo em R$ 43,611 milhões, 0,9% acima da despesa líquida de R$ 43,202 milhões anotada de abril a junho do ano passado.

Tarifas - Quanto à revisão tarifária, a Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário de Minas Gerais (Arsae) informou, em nota, que o cronograma da revisão deve ser publicado em 60 dias. E que isso só ocorrerá após a consolidação do seu quadro de funcionários.

A revisão tarifária irá estabelecer nova metodologia para cálculo do reajuste anual da tarifa cobrado pela Copasa para prestação de serviços de saneamento em Minas. Atualmente, o reajuste é feito uma vez por ano, sendo aprovado nos meses de abril e aplicado em maio, com base em um conjunto de indicadores da inflação. Com a revisão, o reajuste anual deverá contabilizar também os investimentos da Copasa para expansão da rede de água e esgoto, além de ganhos de eficiência operacional, entre outros itens.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »