21/10/2017 às 04h13min - Atualizada em 21/10/2017 às 06h55min

Falece aos 57 anos o vice-prefeito de Leopoldina Marcinho Pimentel

Seu corpo está sendo velado no Centro Cultural Mauro de Almeida Pereira

Luiz Otávio Meneghite
O vice-prefeito de Leopoldina, Márcio Henrique Alvarenga Pimentel, popularmente conhecido como Marcinho Pimentel, faleceu na noite desta sexta-feira, 20 de outubro, aos 57 anos, vítima de infarto, após sentir-se mal durante evento de inauguração da avenida Haidê de Almeida Machado na ligação do distrito de Ribeiro Junqueira com a BR116.

Segundo o chefe de gabinete do prefeito José Roberto de Oliveira, Luiz Augusto Cabral, o corpo está sendo velado no Centro Cultural Mauro de Almeida Pereira, localizado na rua João Lamarca junto à Praça Félix Martins.  O sepultamento está previsto inicialmente para as 16:00 horas no Cemitério Público Municipal Nossa Senhora do Carmo,  mas devido ao forte calor pode ser antecipado.

Marcinho Pimentel nasceu no dia 14 de março de 1960, era arquiteto e advogado, tendo sido presidente do SINSERPU-Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Leopoldina e do Rotary Clube Leopoldina. Era filho do ex-prefeito Wilson Pimentel e de Maria Aparecida Alvarenga Pimentel falecida aos 86 anos no dia 8 de outubro deste ano.

Era casado com Juliane Ferraz Salomão Pimentel com quem teve os filhos Aline, Marina e Cristiano

O prefeito José Roberto de Oliveira assinou ato decretando Luto Oficial no Município de Leopoldina por três dias com as bandeiras do Paço Municipal sendo hasteadas a meio mastro.


Eleições

Em 2004 Marcinho (PP) foi candidato a vice-prefeito ao lado de Bené Guedes (PSDB). A chapa obteve 11.844 votos. Iolanda(PT) tendo como vice Márcio Freire(PV) obteve 3.835 votos. Zé Roberto(PSC) tendo como vice Breno Coli (PTB) foi eleito prefeito com 13.950 votos.

Em 2006 foi candidato a deputado estadual pelo PP, ficando com a primeira suplência. Em 2011, então filiado ao PC do B assumiu por trinta dias o cargo  no lugar do deputado Gil Pereira (PP), nomeado secretário de Estado.

Em 2008  Marcinho foi candidato a prefeito pela coligação (PP-PV-PC do B), tendo como vice, Lúcio Fonseca César “Cabo Lúcio”. Obteve 6.654 votos, igual a 22% dos votos válidos. A chapa formada por  José Newton –Marco Antônio Lacerda(PMDB-PT-PTN-PRTB-PMN-PRP-PHS-PSC-PSDC-PSL), apoiada pelo prefeito Zé Roberto obteve 10.690 votos(36%). Bené Guedes,tendo como vice João Ricardo Mothé Fernandes (PSDB-PDT/DEM-PTB-PSB-PRB)( foi eleito prefeito com 12.248 votos (41%)

Em 2012 foi novamente candidato a prefeito pela chapa (PP-PT-PDT-PV-PSD-PRB), tendo como vice o médico Marco Antônio Lacerda recebendo 13.620 votos, igual a 44,75% dos votos válidos. A chapa formada pelo casal Roberto de Paiva Bretas – Silmara Matolla (PTB-PPS-DEM-PRTB-PMN-PSB-PSDB) recebeu 1.232 votos(4,5%). Zé Roberto, tendo como vice Breno Colli Rodrigues(PSC-PMDB-PSL-PTN-PSDC-PHS-PTC-PRP-PC do B-PT do B) foi eleito com 15.586 votos(51,21%)

Em 2016 se alia ao antigo adversário Zé Roberto, concorrendo ao cargo de vice-prefeito pela chapa (PSC/PHS/PR/PROS/PEN/PTC/PTdoB/PSDC/PTN/PSB/PPS/PSL/PRP/PSDB)  sendo eleitos com 15.004 votos o equiva­lente a 50,5% dos votos válidos, enquanto a chapa oponente, com­posta por Brênio Coli Rodrigues e Rodrigo Junqueira Reis Pimentel(PSD-DEM-PV-PRB-REDE-PCdoB-SD-PT-PDT-PTB-PMDB-PP) recebeu 14.720 votos, o equivalen­te a 49,5% dos votos válidos.


Confira um dos últimos discursos de Marcinho Pimentel

Ele participou do 3º Encontro Técnico Girolando Sem Fronteiras na manhã desta sexta-feira, na Câmara Municipal de Leopoldina.




Marcinho com sua mãe recentemente falecida e parte da família em 2015. (Álbum de família)

Entrevista concedida ao LEOPOLDINENSE em janeiro de 2017



Mais informações a qualquer momento.
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »