08/01/2018 às 15h39min - Atualizada em 08/01/2018 às 15h39min

Morre aos 79 anos, Mirtis Policiano, a primeira vereadora de Leopoldina

Ela foi funcionária pública municipal tendo exercido os mais altos cargos de direção no gabinete do prefeito. Também exerceu a função de secretária executiva da Câmara.

Edição> Luiz Otávio Meneghite
Mirtis Soares Policiano da Silva foi vereadora, na legislatura 1983-1988.
Faleceu no dia 5 de janeiro de 2018, aos 79 anos de idade, Mirtis Soares Policiano da Silva. Seu corpo foi sepultado no mesmo dia no Cemitério Público Municipal Nossa do Carmo, em Leopoldina. Nascida em Piacatuba em 24 de abril de 1938, filha de José Policiano da Silva e de Neli Soares Policiano, ela teve apenas um irmão, Claudiomiro Soares Policiano. Mirtes foi casada com Jurandir Serra com quem teve os filhos Michele, Michel e Henriette, os netos Mirra, Juan, Hanna, Ravena e Érick e o bisneto João Pedro.

Há cerca de dois anos, Mirtis lutava contra uma doença que a obrigou a ficar internada na Casa de Caridade Leopoldinense nos últimos 30 dias de vida. A Câmara Municipal prestou sua homenagem no velório com o envio de uma coroa de flores.

Ela foi funcionária pública municipal tendo exercido os mais altos cargos de direção no gabinete do prefeito. Também exerceu a função de secretária executiva da Câmara Municipal de Leopoldina onde foi responsável pela elaboração das atas das sessões legislativas durante muitos anos. Com a experiência adquirida ela se candidatou e foi eleita a primeira mulher vereadora de Leopoldina exercendo o mandato na legislatura 1983/1988, quando foi prefeito Osmar Lacerda França (Liliu).


Mirtis junto ao prefeito Osmar Lacerda França (Arquivo - Jornal Leopoldinense)

Sinceros agradecimentos à Casa de Caridade Leopoldinense.
 
Nós, a família de Mirtis Soares Policiano da Silva, agradecemos pelo carinho recebido de todos os setores da Casa de Caridade Leopoldinense. Agradecemos também a alegria e o carinho das meninas da cozinha e da faxina; sempre com sorrisos largos. Expressamos nossa imensa gratidão e carinho aos médicos: Cândido Ladeira, Celso Vieira, Renato Vargas, Maurício Rosa e José Ferraz. Agradecemos ainda à Primeira Dama Regina Lúcia Barbosa Britto de Oliveira. 
 
A todos o nosso eterno obrigado.
 
Michele, Michel, Henriette, netos, bisneto, genro e nora.
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »