30/03/2018 às 11h05min - Atualizada em 30/03/2018 às 11h05min

Mato alto, sujeira e buracos dão “boas vindas” a quem chega a Leopoldina

Luciano Baía Meneghite
Pórtico de entrada na rua José Peres (Fotos: Luciano Baía Meneghite-20/03/2018)
“A primeira impressão é a que fica.” O ditado popular parece não despertar preocupação em Leopoldina. Cortado pelas BR116, BR120 e BR267, rodovias com um fluxo enorme de veículos, o município deveria cuidar mais da aparência. O que vemos, no entanto, é lixo, entulho, mato alto e buracos em diversos pontos de entrada da cidade. Isso além de ser ruim para os moradores, também dá uma péssima impressão a quem vem de fora, afugentando até possíveis investidores. Não adianta, por exemplo, construir um pórtico de entrada, como o existente na rua José Peres, se não há manutenção no seu entorno.
 

 Matagal cresce por falta de  manutenção nos canteiros laterais.

Na rua Maria do Carmo Sales, paralela à rua José Peres, mato de  lotes particulares                  invade a via pública sem que donos sejam multados.

Problema é antigo:

Descarte de lixo é feito às margens da rodovia BR116 em Leopoldina


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »