10/05/2018 às 07h43min - Atualizada em 10/05/2018 às 07h43min

Sorteio definirá localização das casas aos futuros moradores doMinha Casa Minha Vida

Reunião promovida pela Secretaria Municipal de Assistência Social no Poliesportivo Dr. José Bastos Faria Freire, no Bela Vista, será restrita aos beneficiários.

Edição: Luiz Otávio Meneghite
Programa Minha Casa Minha Vida, empreendimento Solar Leopoldina
Na próxima segunda-feira, 14 de maio, a partir das 09:00 horas, no Ginásio Poliesportivo Dr. José Bastos Faria Freire, no bairro Bela Vista, a Secretaria Municipal de Assistência Social de Leopoldina conduzirá o sorteio de localização das casas do Empreendimento Solar-Minha Casa, Minha Vida, construídas no Bairro Imperador.

De acordo com ‘Comunicado Oficial’, assinado pela Secretária Municipal de Assistência Social, Maria do Carmo Brandão Vargas Vilas, publicado na edição 2248, desta quinta-feira, 10 de maio de 2018, do Diário Oficial dos Municípios Mineiros, será autorizada somente a presença do beneficiário, exceto em caso de dependência.

Para refrescar a memória



No dia 20 de fevereiro, aconteceu uma reunião com os beneficiários do Programa Minha Casa Minha Vida, na sede do Ginásio Poliesportivo Carlota Mendonça, situado na Avenida Getúlio Vargas com o objetivo prestar informações sobre o desenvolvimento do projeto social que será executado junto às famílias e apresentar aos candidatos informações sobre as casas que já estão em etapa final de construção.

Este primeiro encontro contou com a participação do representante da empreiteira Ilha, que construiu as 315 unidades habitacionais, José Agenor, o qual apresentou detalhadamente a descrição das edificações, a fase que se encontra a obra física, as responsabilidades da construtora, bem como dos proprietários.

Ainda com a apresentação do responsável pela Ilha, os candidatos tiveram orientações quanto ao funcionamento do sistema de aquecimento solar, tendo sido levantada grande expectativa de todos devido aos benefícios que este sistema irá proporcionar quer seja pelo conforto e pela economia na vida dos moradores do empreendimento.

A transparência na escolha dos beneficiários

O prefeito José Roberto falou da honestidade com que foi conduzido o sorteio, dando oportunidades iguais a todos os candidatos. Falou também de sua alegria em poder contribuir com a realização do sonho da casa própria para os participantes da reunião, dizendo que tem conhecimento da demanda ainda existente em nosso município e que estará determinado em buscar outras oportunidades de programas habitacionais para a nossa população.

A Secretária de Assistência Social, reforçando as palavras do prefeito, relembrou aos membros presentes o dia do sorteio, dia 18 de junho de 2015, momento em que procurou dar transparência ao processo e segurança a todos os participantes quanto a garantia de igualdade na concorrência dos candidatos e lisura do processo. Disse ainda que, visando dar transparência ao processo, procurou fazer naquela ocasião a demonstração da urna vazia antes de inserir os nomes para o sorteio, bem como listou cada nome antes de inseri-lo na urna, fazendo essa inserção na frente de todos os presentes naquele dia.

Assim, todos puderam ouvir seu nome e o nome dos outros participantes por apenas uma vez, sendo inclusos na urna para o sorteio.Desta forma, os candidatos puderam acompanhar todo o sorteio, ouvindo o nome de todos os candidatos que foram para a lista de beneficiários e de cadastro de reserva, que aconteceu da mesma forma.

A secretária mencionou em sua fala, lembrando ainda aos membros presentes que todo o processo foi filmado para os registros do andamento do dia do sorteio.Também foi ressaltado pela Secretária que foi publicada a lista de inscritos em vários meios de comunicação para que ficasse conhecido o número do último candidato de forma que ficasse claro que não haveria a inserção de mais nenhum nome na lista de candidatos.

Mutuários terão 30 dias para ocupar os imóveis

Prosseguindo, a secretária de assistência social apresentou a todos os presentes as fases do projeto social que será implementado no bairro e as etapas previstas para o fechamento e conclusão do processo e a sua finalização com a entrega das chaves, alertando a todos sobre a necessidade de reservas financeiras para realizarem as mudanças tendo em vista que terão o prazo de 30 dias para ocupação dos imóveis após a entrega das chaves, sob o risco de perderem a condição de beneficiário caso não cumpram este prazo.

Ao finalizar, agradeceu aos integrantes do Conselho Municipal de Habitação, os quais deram grande contribuição no acompanhamento das situações que foram surgindo durante toda a trajetória, desde o início do processo que se deu antes das inscrições onde os procedimentos eram apresentados e levados nas reuniões com os conselheiros visando obter definições sob forma de deliberações, resultando o entendimento e o posicionamento da maioria dos conselheiros e não o seu posicionamento, o que permitiu dar um rumo seguro para o andamento do processo.

Fontes>Diário Oficial dos Municípios Mineiros, Secretaria Municipal de Assistência Social de Leopoldina e Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Leopoldina.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »