30/05/2018 às 18h50min - Atualizada em 30/05/2018 às 18h50min

Leopoldina obtém êxito em Programa de Controle do Tabagismo

Em 2017 participaram 354 pacientes com taxa média de cessação do tabagismo de mais de 56% dos pacientes, acima da média esperada.

Ação educativa realizada nesta quarta-feira, 30 de maio, na Praça Félix Martins
O tabagismo está na origem de 90% de todos os casos de câncer de pulmão - entre os 10% restantes, 1/3 é dos chamados fumantes passivos – no mundo, sendo responsável por ampliar em cerca de 20 vezes o risco de surgimento da doença. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o Brasil deverá somar 31.270 novos casos de tumores pulmonares em 2018.

Além disso, o mau hábito aumenta as chances de desenvolver ao menos outros 13 tipos de câncer: de boca, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, intestino, rim, bexiga, colo de útero, ovário e alguns tipos de leucemia. Apesar destes dados não serem novidade, o país ainda registra um elevado número de casos de neoplasias malignas entre a população fumante.

Desde o ano de 2012 o município de Leopoldina, sob a ótica da promoção da saúde, desenvolve o Programa Nacional de Controle do Tabagismo, juntamente com o Ministério da Saúde, Secretaria Estadual de Saúde - MG e o INCA (Instituto Nacional de Câncer).

O Programa tem como objetivo reduzir a prevalência de fumantes e a consequente morbidade e mortalidade relacionadas ao consumo de cigarros. Com ações educativas, de comunicação, de atenção à saúde, associadas às medidas legislativas e econômicas, pretende prevenir a iniciação do tabagismo, promover a cessação de fumar e proteger a população da exposição à fumaça ambiental do tabaco.

Em Leopoldina as ações educativas se unem aos grupos de apoio e tratamento que ocorrem nas Unidades de Saúde da Família. Os grupos são formados de acordo com a necessidade de cada área do município. Desde 2012 vários grupos já foram formados com estatísticas que superam as expectativas para o Programa. Em 2017 participaram 354 pacientes com taxa média de cessação do tabagismo de mais de 56% dos pacientes, acima da média esperada.

A equipe formada por farmacêuticos, dentistas, enfermeiros, psicólogos, educadores físicos, médicos e toda equipe do NASF e Saúde da Família realizam sessões com pacientes que desejam parar de fumar. A abordagem é dinâmica e quando julgam necessário são utilizados medicamentos para auxiliar o paciente. Mas medicamentos não devem ser utilizados isoladamente, e sim em associação com uma boa abordagem. Dessa forma, o tabagista sente menos ânsia ao parar de fumar, e se sente mais confiante para por em prática as orientações recebidas durante as sessões da abordagem intensiva.O uso de medicamentos tem um papel bem definido no processo de cessação do tabagismo, que é o de minimizar os sintomas da síndrome de abstinência à nicotina, facilitando a abordagem intensiva do tabagista.

Os medicamentos disponibilizados pelo Ministério da Saúde para o tratamento do tabagismo pelo SUS são adesivos para reposição de nicotina, goma de mascar e pastilha, e o Cloridrato de Bupropiona.

Dia 31 de maio é considerado o “Dia Mundial sem Tabaco” e este ano o  tema escolhido pela Organização Mundial de Saúde é "Tabaco e Doença Cardíaca". A Secretaria Municipal de Saúde, a Prefeitura Municipal, Equipes do NASF, Saúde da Família e Assistência Farmacêutica com o apoio da Sol & Neve, realizaram um evento na Praça Félix Martins objetivando a divulgação do Programa e cadastro de novos pacientes.

Quer parar de fumar?

Equivocadamente muitas pessoas acreditam que o tabagista é um “viciado", “sem força de vontade", “que não deixa de fumar porque não quer".  Não é isso. Na verdade, quem fuma sofre de dependência química, ou seja, é alguém que ao tentar deixar de fumar, se defronta com grandes desconfortos físicos e psicológicos que trazem sofrimento, e que pode impor a necessidade de várias tentativas até que finalmente consiga abandonar o tabaco. Entender o que acontece com o tabagista e suas tentativas de parar de fumar é fundamental para que se possa ter a real dimensão do problema. Portanto, se você quer parar de fumar comece escolhendo uma data para ser o seu primeiro dia sem cigarro. Este dia não precisa ser um dia de sofrimento. Faça dele uma ocasião especial e procure programar outra coisa que goste de fazer para se distrair e relaxar.

Acesse no link o folder "Você está querendo parar de fumar?".http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/6673660047eaa77088b5cd9ba9e4feaf/Voce-quer-parar-de fumar.pdf?MOD=AJPERES&CACHEID=6673660047eaa77088b5cd9ba9e4feaf

Se não consegue parar de fumar sozinho procure um tratamento especializado. Para informações mais detalhadas consulte a Unidade de Saúde mais próxima à sua residência.

Com informações de Josete Amadeu Almeida Lavorato/Referência Técnica em Assistência Farmacêutica da Secretaria Municipal de Leopoldina - MG
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »