20/06/2018 às 08h43min - Atualizada em 20/06/2018 às 08h43min

Agronegócio movimenta R$118.000.000,00 anuais gerando 6.054 empregos em Leopoldina.

Números foram apresentados aos vereadores pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural de Leopoldina

O Presidente do Conselho, Juberto Amaral Camargo
Com o objetivo de apresentar os números do agronegócio em Leopoldina, membros do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável – CMDRS - estiveram participando da reunião ordinária da Câmara Municipal, realizada nesta segunda-feira (18).

O Presidente do Conselho, Juberto Amaral Camargo explicou sobre o funcionamento do órgão, informando que, em suas reuniões, são discutidos todos os assuntos ligados à área rural. Ele apresentou números atuais relativos ao agronegócio que totalizam R$118.000.000,00 anuais que são investidos no município. Segundo ele, a geração de empregos atinge o total de 6054 postos de trabalho, resultando num investimento de mais de R$9.081.000,00.

Durante sua explanação, o presidente comentou sobre a necessidade de o município ter uma saibreira para auxiliar no serviço de melhoramento das estradas. Ele também salientou a necessidade de o conselho contar com um estagiário para auxiliar em todo o serviço realizado, principalmente para fazer o cadastro único de todos os segmentos da área rural, auxiliando, inclusive, a Emater que conta com limitações do número de técnicos.

Juberto Amaral Camargo lembrou que, no plano plurianual do ano passado, estava prevista uma verba no valor de R$245.000,00 para o Fundo do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável e que não foi utilizada. Ele ponderou que seria importante a liberação desses recursos para que o Conselho pudesse colocar em prática seu plano plurianual.

O presidente lembrou a potencialidade do município para investimento na fruticultura e anunciou que estudos mostram que Leopoldina também tem condições de voltar com a cultura do café, que já foi muito forte há alguns anos. Ele concluiu dizendo que o Conselho possui uma estrutura física, ocupando uma sala na sede da Cooperativa Leste.

Em seguida, Rogério Campos Machado comentou sobre sua ideia de criar um sistema semelhante ao Ceasa para fortalecer os produtores rurais do município e anunciou que pretende realizar uma audiência pública para ampliar a discussão sobre este tema.

Kélvia Raquel sugeriu que a Câmara Municipal elabore indicações ao Executivo para encaminhar as solicitações feitas pelo Conselho. Ela defendeu que providências sejam tomadas no sentido de viabilizar a aquisição da merenda escolar em sua totalidade no município.

José Ferraz Rodrigues perguntou o que a Administração Municipal fez em prol do progresso do setor rural em Leopoldina nos últimos 25 anos. Juberto Amaral Camargo disse que a prefeitura forneceu uma estrutura necessária para o funcionamento do Conselho. Ele explicou que seus companheiros de diretoria estão querendo direcionar seus olhares para frente, sem ficar remexendo no passado.

Antônio Carlos Martins Pimentel aproveitou para cumprimentar os atuais diretores do Conselho e afirmou que através dessas iniciativas será possível alavancar progresso neste setor. Aproveitou para fazer uma menção especial da presença da ex-vereadora Lourdes Beatriz.

Ivan Nogueira e Kélvia Raquel também se referiram à ex-vereadora. O parlamentar comentou sobre a cultura do café. Disse que é uma grande oportunidade para ajudar a resolver alguns problemas no setor rural. Ivan Nogueira sugeriu que a Emater viabilize essa oportunidade aos distritos, com a realização de reuniões para fornecer orientações e incentivos para o plantio do café.

Juberto Amaral disse que a Emater pode orientar sobre as técnicas para o plantio e informou que dentro do plano plurianual há um projeto de incentivo a dez produtores de café, o que vai motivar outros agricultores. Ele lembrou que todas as cidades que investem no café estão fortes economicamente e ponderou que é preciso unir em torno desse objetivo.

Jacques Villela cumprimentou o conselho pela elaboração do levantamento sobre receitas do agronegócio de Leopoldina. Disse que sempre defendeu a transferência da feirinha do pequeno produtor para o parque de exposições, onde poderia montar um sistema semelhante ao Ceasa. Falou também sobre outras iniciativas que, infelizmente, não deram certo, mas não por responsabilidade do Conselho.  

Concluindo, Juberto Amaral Camargo solicitou que os vereadores façam uma avaliação do plano plurianual para verificar o que pode ser viabilizado e agradeceu a oportunidade de participar da reunião.

Fonte> Câmara Municipal de Leopoldina

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »