19/11/2018 às 18h48min - Atualizada em 19/11/2018 às 18h48min

Apesar de perder população Leopoldina não terá queda nos repasses do FPM, diz IBGE

Cléverson Ferreira da Silva informou que o recenseamento é feito em todos os anos terminados em zero e que o próximo ocorrerá em 2020

Leopoldina está num patamar excelente e um grande crescimento poderia provocar deterioração dessa qualidade
Na reunião ordinária da Câmara Municipal de Leopoldina, realizada no dia 13 de novembro de 2018, os vereadores receberam a visita de Cléverson Ferreira da Silva, advogado e servidor do IBGE há 33 anos, que explanou sobre o último censo feito no município e prestou informações importantes e esclarecedoras sobre o trabalho realizado pelo órgão.

A visita ocorreu em conformidade com o Requerimento nº 36/2018, de autoria da Vereadora Kélvia Raquel de Souza Ribeiro Santos, aprovado pelo plenário. A autora da proposição comentou que o último censo apontou uma diminuição da população de Leopoldina e perguntou a que pode ser atribuída essa queda.


O convite foi da Vereadora Kélvia Raquel de Souza Ribeiro Santos

Cléverson Ferreira da Silva informou que o recenseamento é feito em todos os anos terminados em zero e que o próximo ocorrerá em 2020. Ele explicou que os dados apurados fundamentam todas as questões relativas aos repasses constitucionais que envolvem as três esferas governamentais. Segundo ele, em 1990, não houve o senso que acabou sendo realizado em 1991 em virtude de problemas econômicos enfrentados pelo país.


Cléverson Ferreira anunciou que o censo de 2020 apresentará algumas novidades.

O convidado comentou que, a partir da década de 80, o governo passou a atribuir ao IBGE uma tarefa intermediária a ser realizada nos anos terminados em 5. Trata-se de uma contagem da população, sem as características mais abrangentes do senso, determinada pelo Tribunal de Contas para definir repasses como Fundo de Participação dos Municípios e evitar que os valores fiquem defasados.

Cléverson Ferreira da Silva salientou que ocorreu uma atualização do volume populacional dos municípios que apontou uma queda geral da população dos municípios pesquisados e não apenas em Leopoldina. Segundo ele, esse fato gera consequências, principalmente em relação ao repasse do Fundo de Participação dos Municípios. Leopoldina não sofrerá nenhuma consequência negativa em virtude da alteração não provocar mudança da faixa populacional estipulada para definir o valor dos repasses.

Não é o crescimento da população que gera qualidade de vida.

Questionado sobre a situação demográfica da cidade e possíveis ações que podem ser desenvolvidas para melhoria da qualidade de vida da população, Cléverson Ferreira da Silva citou um conceito mundial de que não é o crescimento da população que gera qualidade de vida. Ele avaliou que Leopoldina está num patamar excelente e que um grande crescimento poderia provocar uma deterioração dessa qualidade. O representante do IBGE sugeriu que sejam priorizadas ações que promovam a qualidade de vida da população através da educação, saúde e oferta de uma boa estrutura de serviços urbanos. Em seguida, apresentou um relatório sobre a evolução da população de Leopoldina desde 1940, que aponta uma diminuição da população rural.

Cléverson Ferreira anunciou que o censo de 2020 apresentará algumas novidades, como uma verificação sobre os serviços urbanos oferecidos ao cidadão. Ele confirmou que haverá contratação de recenseadores através de processo seletivo público para trabalhar como supervisores no interior da agência e como recenseadores no trabalho de campo, com exigência de ensino médio e fundamental, respectivamente. Dr. Cléverson informou que o órgão ainda não definiu o número de pessoas que serão contratadas e que não há nada publicado a respeito, o que deve ocorrer no final de 2019 ou início de 2020.

O convidado ainda prestou informações sobre a relação entre a queda no número da população e a quantidade bairros novos e populosos; o número de eleitores de Leopoldina em relação ao número total da população e reclamações de pessoas que alegam nunca terem sido recenseadas pelo IBGE.

Em seguida, os vereadores presentes se alternaram em pronunciamentos e questionamentos ao convidado que respondeu a todos, fornecendo esclarecimentos sobre os mais diversos assuntos ligados ao IBGE.


Fonte> Câmara Municipal de Leopoldina
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »