28/11/2018 às 19h48min - Atualizada em 28/11/2018 às 19h48min

Audiência Pública da Câmara Municipal debateu falta de água em Ribeiro Junqueira

Ausência da COPASA causou indignação aos vereadores e aos presentes, sendo motivo de severas críticas durante a audiência.

O evento foi realizado nas dependências da Escola Estadual Sebastião Medeiros.
Com o propósito de debater o problema da falta de água no distrito de Ribeiro Junqueira, a Câmara Municipal de Leopoldina realizou, na noite de segunda-feira, 26 de novembro de 2018 uma audiência pública. O evento, realizado nas dependências da Escola Estadual Sebastião Medeiros, foi uma propositura do vereador Pastor Darci José Portella e foi endossado por todos os demais parlamentares.

Para a ocasião, diversas autoridades foram convidadas. O Prefeito Municipal não compareceu, mas foi representado pelos secretários Alfredo Mendes do Vale (Agricultura) e José Geraldo Cevidanes (Serviços Urbanos). A COPASA não enviou nenhum representante e nem justificou a ausência, o que causou indignação aos vereadores e aos presentes, sendo motivo de severas críticas durante a audiência.

Além do presidente Pastor Darci Portella, compuseram a mesa principal dos trabalhos: Ivan Martins Nogueira, Waldair Barbosa Costa, Jacques Villela, Flávio Lima Neto, Antônio Carlos Martins Pimentel, Sebastião Geraldo Valentim, José Ferraz Rodrigues, Kélvia Raquel, Elvécio de Souza Barbosa, Rogério Campos Machado, Valdilúcio Malaquias, Flávia Boechat – Diretora da E. E. Sebastião Medeiros, Alfredo Mendes do Vale e Geraldo Cevidanes.

Cerca de 70 pessoas participaram da audiência pública e algumas delas, após a devida identificação, dirigiram-se aos presentes relatando os constantes problemas de falta de água, alguns chegaram a dizer que ainda não têm água em suas casas, e cobraram uma ação eficaz do município para a normalidade do abastecimento no distrito.

Presente apenas no início da audiência pública, Alfredo Mendes do Vale comentou que o Governo Municipal tem tido preocupação com os problemas de água da população de Ribeiro Junqueira e que a preocupação maior é com a população de baixa renda que, possivelmente, não terá condições de pagar a tarifa cobrada pela COPASA.

Geraldo Cevidanes apresentou um relatório sobre os atendimentos feitos em Ribeiro Junqueira desde a constatação do problema de água para demonstrar que a população não ficou desassistida. Lembrou, inclusive, a utilização de caminhões pipa e disponibilização de funcionários que trabalharam sob chuva e até fora do horário de expediente para solucionar o problema. Ele alegou que certas situações verificadas foram provenientes de problemas com energia elétrica e possível sabotagem dos equipamentos.  

Algumas das informações repassadas pelos secretários foram rebatidas pela população. Houve a apresentação de sugestões, como a construção de um novo reservatório para atender uma parte do distrito. Foi levantada a possibilidade de desperdício e perdas, questionou-se o estado de conservação da tubulação utilizada e a má administração na distribuição da água. Alguns moradores do distrito mostraram-se desconfiados sobre a possibilidade de a COPASA assumir o serviço de água no distrito, principalmente em virtude da ausência de informações claras sobre os custos que a população terá que arcar. Outros moradores ressaltaram que o município não possui estrutura para gerir esse serviço e que compensaria pagar uma tarifa para ter água em abundância e de qualidade.
  
Todos os vereadores presentes fizeram pronunciamentos, cobrando medidas imediatas da Prefeitura para solucionar a crise de água no distrito. Eles prestaram solidariedade à população que merece um atendimento de qualidade e não aguenta mais promessas. Os parlamentares questionaram a qualidade da água utilizada em Ribeiro Junqueira e não receberam dos representantes da Administração Pública informações exatas sobre o mais recente exame feito no líquido e quando foi feita a última limpeza no reservatório.

Encerrando a audiência pública, ficou acordada a elaboração de uma Moção de Repúdio à COPASA pela ausência injustificada ao evento, o que foi considerado pelos presentes como uma falta de respeito. No final, por aclamação, a maioria dos presentes manifestaram-se favoráveis à transferência do serviço de água para a COPASA. Por sugestão da Diretora Flávia Boechat, será organizado um Dia D na Escola para que a população possa votar se o serviço de água deve permanecer ou não com a prefeitura. O Presidente da Câmara, em suas considerações finais, disse que o objetivo da audiência foi encontrar alternativas para solucionar o grave problema de abastecimento em Ribeiro Junqueira. Ele anunciou que a ata da reunião, contendo as reivindicações e colocações feitas no evento, com outros documentos em anexo, será encaminhada aos segmentos responsáveis.

Fonte> Câmara Municipal de Leopoldina

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »