03/12/2018 às 14h33min - Atualizada em 03/12/2018 às 14h33min

Prefeito de Leopoldina decreta situação de emergência financeira com redução de despesas

Ato foi justificado devido à falta de repasses financeiros pelo governo de Minas Gerais, que acumula, até 28 de novembro, uma dívida de R$ 19.966.607,21 com Leopoldina.

Prefeito José Roberto de Oliveira
O prefeito José Roberto de Oliveira assinou nesta segunda-feira, 03 de dezembro de 2018, Decreto de Situação de Emergência  Financeira no Município de Leopoldina, devido à falta de repasses financeiros pelo governo de Minas Gerais, que acumula, até 28 de novembro de 2018, uma dívida de R$ 19.966.607,21 com Leopoldina.  
 
O  Decreto nº 4.388/2018 começará a valer na quarta-feira, dia 05 de dezembro de 2018 e vai vigorar até que aconteça a normalização dos repasses do estado de Minas Gerais.
 
O horário de funcionamento dos setores administrativos será das 7h às 13h exceto os serviços essenciais, como postos de saúde, que funcionarão no horário normal, cemitério, defesa civil, entre outros.
 
Também serão reduzidas despesas que não sejam emergenciais, tais como ordens de serviços ou de compras que não estejam em andamento, realização de viagens e eventos e não serão homologadas novas licitações.
 
O decreto também determina a suspensão de pagamentos de horas extras, exceto as emergenciais com autorização por escrito, com o objetivo de também reduzir o consumo de combustíveis, energia, água, telefone e demais despesas correntes.
 
O ato suspende ainda novas nomeações, exceto para substituição estritamente necessária ao andamento do serviço público, e determina uma contingência de 25% nos contratos vigentes, conforme prevê a Lei de Licitações.
 
Para o Prefeito de Leopoldina José Roberto de Oliveira, a população está sendo prejudicada. "Essa dívida interfere diretamente nas nossas atividades e compromissos como falta de recursos para a educação, saúde, infraestrutura, e por aí vai. Sem recursos, sem repasse, não conseguimos cumprir diversos compromissos do município, porém, somos obrigados a tomar tal atitude já que o Estado não vem cumprindo os repasses."
 

 

Enviado por Iago Geraldo Xavier - Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Leopoldina
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »