10/12/2018 às 09h48min - Atualizada em 10/12/2018 às 09h48min

Leopoldinense Noca da Portela faz 86 anos com show gratuito na quarta-feira, 12 de dezembro

Evento acontece às 19:00 horas no Teatro Odylo Costa Filho, na Uerj com lançamento de seu livro-CD

O compositor Noca da Portela (Foto Ricardo AlmeidaDivulgação)
O compositor e sambista Noca da Portela faz um show de lançamento de seu livro-CD, na próxima quarta-feira, 12 de dezembro de 2018, às 19:00 horas, no Teatro Odylo Costa Filho, na Uerj, no Maracanã, na Zona Norte do Rio. O projeto “Noca: da Portela e de todos os sambas” foi realizado pelo Acervo Universitário do Samba da Uerj. O Teatro da Uerj fica na Rua São Francisco Xavier 524, no Maracanã. A entrada é franca e a classificação é 12 anos. A informação é da jornalista Alba Valéria Mendonça, do G1 Rio, neste domingo, 9 de dezembro de 2018.

A obra conta a trajetória de Noca desde sua juventude até suas vivências na escola de samba Portela. O livro-CD, lançado em comemoração aos 86 anos do compositor, foi escrito pelo professor Marcelo Braz (UFRJ), tem apresentação de Luiz Antonio Simas, prefácio do professor Roberto Medronho e contracapa assinada por Paulinho da Viola.  Outros artistas biografados pelo projeto como Aluísio Machado, Zé Katimba, Rosa Magalhães e Tiãozinho da Mocidade estarão no lançamento da obra, entre muitos outros bambas e sambistas

Nascido em 12 dezembro de 1932 em Leopoldina e batizado como Oswaldo Alves Pereira, o cantor, compositor e instrumentista Noca da Portela é conhecido nacionalmente pelo seu talento musical da mais alta qualidade e pessoa extraordinária querida por todos. Com mais de 60 anos de carreira, possui quase 400 músicas gravadas. Ainda pequeno mudou-se para o Rio de Janeiro. Seu pai, professor de violão, preocupado com o futuro do filho, tentou demovê-lo da música, mas o ex-feirante Noca foi estudar violão e teoria musical na Ordem dos Músicos do Rio de Janeiro. Apesar da vida artística, não deixou de se envolver com política, tendo sido militante do Partido Comunista Brasileiro. Compôs sambas-enredo e vários sambas de sucesso, gravados por cantores, como Virada, consagrado na voz de Beth Carvalho e considerado um símbolo da luta pela democratização do país.


Noca da Portela recebeu a Medalha do Mérito Leopoldinense

Medalha do Mérito Leopoldinense

Noca da Portela recebeu a Medalha do Mérito Leopoldinense por indicação dos então vereadores José  Dimas de Souza e Iolanda Cangussú André atendendo sugestão do jornalista Luiz Otávio Meneghite pelo fato do artista, em todas as suas entrevistas, enaltecer sua terra natal, Leopoldina. A entrega da honraria foi feita durante um show onde ele se apresentou gratuitamente durante a Feira da Paz na década de 1990 com suporte da Banda Pirineus Samba Show, no palco do Parque de Exposições de Leopoldina.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »