15/12/2018 às 10h28min - Atualizada em 15/12/2018 às 10h28min

Alunos da APAE ficam emocionados com a chegada do Papai Noel dos Correios

O som das sirenes do caminhão do Corpo de Bombeiros e os três Papai Noel acenando foi o suficiente para muitos alunos e seus familiares chorarem.

João Gabriel B. Meneghite
Os carteiros Fabrício Manca e Paulo Lúcio
A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos realiza tradicionalmente todos os fins de ano a campanha ‘Papai Noel dos Correios’, que consiste em uma mobilização da população para doar presentes para as crianças, principalmente as mais carentes.

Em cada região ou cidade, as agências adotam metodologias diferentes, para atender a demanda das cartas que são escritas pedindo presentes à população que, por sua vez, adota uma ou mais cartinhas e presenteiam as crianças.

Em Leopoldina, a campanha teve inicio em outubro. A instituição beneficiária foi a APAE de Leopoldina. As professoras da escola trabalharam diversos aspectos pedagógicos como a escrita e desenho, personalizando as cartinhas.

A culminância do projeto aconteceu na manhã desta sexta-feira, 14 de dezembro, com a entrega dos presentes. Os carteiros Fabrício Manca e Paulo Lúcio se vestiram de Papai Noel e foram do centro da cidade até a Praça Professor Botelho eis, onde fica a sede da APAE, em cima do caminhão do Corpo de Bombeiros.  No meio do caminho, eles encontraram o simpático Eliéser dos Santos, que também estava a caráter. Eliéser subiu no caminhão e seguiu junto com os carteiros para participar da entrega.  

O momento da chegada foi emocionante para os alunos. O som das sirenes do caminhão e os três Papai Noel acenando foi o suficiente para muitos alunos e seus familiares chorarem.

O presidente da APAE de Leopoldina José do Carmo Fófano Vieira comentou sobre o momento e também ficou emocionado. “Quando eu vi os bombeiros chegarem com o caminhão, observei muitas crianças emocionadas, chorando de alegria junto com as suas famílias. É como se estivéssemos realizando um sonho, um sonho tão pequeno, mas, que é muito importante para eles. A maior felicidade do ser humano é quando observamos o seu olhar e constatar a alegria. Eu tenho certeza, que todos que ajudaram essa campanha em prol da APAE, ficarão marcados para nós”.



Segundo Carlos Marota, gerente da Unidade dos Correios de Leopoldina, o fluxo de trabalho da agência neste ano foi intenso e os funcionários e a população fizeram de tudo para atenderem os pedidos. Ele explicou que, em determinado momento, muitas cartas não haviam sido adotadas: “Fizemos divulgações, nos mobilizamos  e a população colaborou rapidamente. Após todo esse trabalho, chegar até o momento da entrega, vendo a felicidade deles, é recompensador”, comentou.

A coordenadora regional dos Correios Maria do Carmo Lopes Maciel explicou que, nos anos anteriores, as entregas dos presentes eram realizas pelos carteiros nos endereços dos pedidos, no entanto, houve uma mudança, pois, ficou impraticável entregar nas casas, tendo em vista que, quando o ‘Papai Noel dos Correios’ chegava em um bairro para entregar presentes, acontecia um avanço das crianças. “O que era para ser uma alegria, virava tristeza, pois os que não escreviam a sua cartinha, não recebiam presentes. Por isso, implantamos essa metodologia de fazer parcerias com as instituições de ensino, onde os professores ajudam os seus alunos a escreverem para o Papai Noel. É um momento emocionante. Sempre achamos que estamos acostumados a ver, mas, não.  Tem sempre uma emoção diferente. Os Correios organiza a campanha e quem faz acontecer é a solidariedade do povo. Não há crise para a solidariedade”, exclamou.

Funcionários dos Correios de Leopoldina






Carlos Marota, gerente da agência dos Correios de Leopoldina; José do Carmos Fófano Vieira, presidente da APAE e a coordenadora regional dos Correios Maria do Carmo Lopes Maciel

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »