02/01/2019 às 21h43min - Atualizada em 02/01/2019 às 21h43min

Leopoldina teve em 2018 a maior precipitação pluviométrica dos últimos 25 anos

De janeiro a dezembro, o pluviômetro instalado na Chácara do Desengano S/A registrou a marca de 1.419,80 mm com média mensal de 118,32 mm e diária de 14,49 mm.

Luiz Otávio Meneghite
Foto: Luciano Baía Meneghite
O pluviômetro instalado na Chácara do Desengano S/A registrou de janeiro a dezembro de 2018 a marca de 1.419,80 mm de precipitação pluviométrica com média mensal de 118,32 mm e diária de 14,49 mm.

A informação é de Paulo Cruz Martins Junqueira, diretor da CDSA, segundo o qual os números igualaram com as chuvas registradas no ano de 1992 em Leopoldina. A expectativa de Paulo Cruz é que tenhamos essa mesma precipitação em 2019.

Segundo os registros do pluviômetro da Chácara do Desengano, em 2018 Leopoldina teve um total de 98 dias de chuva sendo que o mês que mais choveu foi novembro com 291,90 mm em 15 dias e o que teve menos chuva foi junho com apenas 3,20 mm registrados em dois dias.

Para Cimar Onofre Barbosa, da Emater de Leopoldina “Estes índices pluviométricos, realmente não vinham ocorrendo nos últimos anos, inclusive com perdas registradas em lavouras cultivadas no município. Devido as irregularidades das chuvas, durantes estes períodos, constatamos diminuição ou insuficiência total de vazões em diversos mananciais, até então perenes, da zona rural. Soma-se a este fator, a falta de medidas conservacionistas de solo em nossa região, pois a recomposição florestal nas áreas de preservação permanente, tem papel preponderante na permanência e eficiência destes mananciais”, disse Cimar. 

O Técnico da Emater disse ao Jornal Leopoldinense que “A volta de chuvas regulares no município, contribuiu até o momento, na elevação da capacidade de suporte forrageiro das pastagens, bem como no aumento da produtividade de lavouras tradicionalmente cultivadas no município, como: milho, capineiras,  cana, feijão, hortaliças e frutas”, finalizou.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »