20/09/2019 às 10h14min - Atualizada em 21/09/2019 às 15h12min

Cooperativa Leste promove debate para conter criminalidade rural na região

Objetivo foi a união de esforços para buscar alternativas que garantam segurança ao produtor e contenha a criminalidade rural.

Cerca de 100 pessoas se reuniram na Coopleste para tratar do assunto
Kalon Moraes (*)

A Cooperativa Leste através de sua Diretoria e de maneira republicana está unindo esforços para buscar alternativas que garantam segurança ao produtor e contenha a criminalidade rural.

Uma dessas ações foi o diálogo através de produtiva reunião realizada em sua sede, na tarde desta quinta feira 19 de setembro  de 2019, entre produtores rurais e autoridades ligadas à segurança pública.

Além do Promotor de Justiça Dr Thiago, estiveram presentes o Delegado Regional de Polícia Civil, Dr Carlos Eduardo, o Comandante do destacamento local da PMMG, Tenente Gilmar Guilherme Seoldo e o representante da PRF-Polícia Rodoviária Federal Renato Viveiros.O Tenente Araújo da PMMG também participou da reunião.


Autoridades presentes à reunião


Durante a abertura da reunião, o presidente da Cooperativa Leste Pedro Augusto Junqueira Ferraz, convidou para compor a mesa Juberto Camargo do CMDRS, Paulo Cruz Martins Junqueira, Presidente do Girolando Sem Fronteiras, Bruce Junqueira Moraes, do Sindicato Rural de Leopoldina e os representantes da Segurança Pública.

Após a composição da mesa e de todos falarem sobre suas atuações no combate ao crime, houve debate entre os presentes, onde todos puderam relatar suas experiências e frustrações, e também fazer sugestões.

Para o Delegado Regional Dr Carlos Eduardo, quanto mais detalhes nas informações as pessoas conseguirem, mais fácil e rápido se consegue chegar aos criminosos, devido as dificuldades que o roubo rural oferece para as investigações.

O Tenente Seoldo relatou os bons resultados que a Rede de Propriedades Protegidas, está promovendo através do uso da tecnologia, entre outras. "São mais de 40 participantes nas Comunidades das Palmeiras, 51 na Serra dos Barbosa, 52 na Estiva, 58 na Boa Sorte, 20 no Condomínio do Milton Lamoia, cerca de 173 participantes de Grupos de vizinhos no Whatsapp", destacou o comandante da PMMG.

Para o prefeito de Argirita, Alex Andrade Anzolin, a implantação de câmeras em pontos estratégicos poderiam gerar bons resultados. Já o produtor Roberto Bartoli Vargas, proprietário na região da Alegria, no Caeté, relatou sua experiência positiva com o monitoramento pelo Whatsapp, por cerca de 120 vizinhos, numa região que vai da Boa Sorte à Aurora, abrangendo em torno de 10 comunidades com sucesso.

Muitos produtores deram suas opiniões, relataram suas experiências e frustrações, mas no fim, todos demonstraram que estão dispostos a dar um basta nesta situação insustentável. Para Pedro Augusto, reunir mais de 50 produtores em busca de soluções que contenham essa criminalidade no campo, é demonstrar a força da classe ruralista.

"Por meio da nossa união, teremos força para, de forma republicana,  e através do diálogo, buscar parcerias com as autoridades constituídas e as entidades de classe, para promover uma ação integrada entre as polícias Civil e Militar e o Ministério Público, que irá por um fim a essa série de roubos em nossas propriedades rurais" destacou o presidente da Coopleste.

Participaram da reunião o Secretário Municipal Edvaldo Franquido, representando o prefeito José Roberto de Oliveira e o Secretário Municipal de Agricultura Alfredo Mendes do Vale, os vereadores Antonio Carlos Martins  Pimentel e Jacques Freire Junqueira Villela, além de produtores dos municípios de Argirita, Volta Grande, Aventureiro, Além Paraíba, São Domingos e Laranjal.

(*) Assessoria de Imprensa da Coopleste

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »