30/10/2019 às 08h50min - Atualizada em 30/10/2019 às 08h50min

Dom Edson José Oriolo dos Santos é nomeado o novo bispo da Diocese de Leopoldina

Assessoria de Imprensa da Diocese de Leopoldina
O Papa Francisco nomeou nesta quarta-feira, 30 de outubro de 2019, o novo bispo da Diocese de Leopoldina (MG), dom Edson José Oriolo dos Santos. O comunicado foi feito pela Nunciatura Apostólica no Brasil. A data da posse ainda será agendada.
 
A Diocese de Leopoldina estava vacante desde 12 de dezembro de 2018, quando foi publicada a transferência de dom José Eudes Campos do Nascimento para a Diocese de São João del-Rei, em Minas Gerais. Atualmente, o administrador diocesano Pe. Volnei Ferreira Noro responde pela área episcopal.
 
Segundo informações do site da Arquidiocese de Belo Horizonte, onde atualmente dom Edson é bispo auxiliar, ele tem mestrado em Filosofia Social pela PUC Campinas, especialista em Aristóteles, pela Unicamp, e em Marketing, pela Universidade Gama Filho. Também pela Universidade Gama Filho, é pós-graduado em Gestão de Pessoas.
 
Dom Edson nasceu no dia 18 de setembro de 1964 e é filho de José Eugênio dos Santos e Alzira Oriolo dos Santos. Em Itajubá, sua terra natal, foi ordenado sacerdote, na Matriz de São José Operário, no dia 5 de maio de 1990.
 
É formado em Filosofia, pelo Seminário Nossa Senhora Auxiliadora de Pouso Alegre, e em Teologia, pelo Instituto Teológico Sagrado Coração de Jesus, de Taubaté (SP). Dom Edson exerceu na Arquidiocese de Pouso Alegre os cargos de vigário paroquial da Paróquia São Sebastião, em São Sebastião da Bela Vista, vigário paroquial da Paróquia São Francisco de Paula, em Ouro Fino, pároco da Paróquia Nossa Senhora do Carmo, em Borda da Mata, pároco da Paróquia Bom Jesus e Cura da Catedral Metropolitana de Pouso Alegre.
Além disso, exerceu a função de professor em várias disciplinas relacionadas à Filosofia no Seminário da Arquidiocese de Pouso Alegre e também atuou como promotor de justiça do Tribunal Eclesiástico da Arquidiocese. Na Paróquia Bom Jesus, implantou a Pastoral Urbana, que o tornou referência no país sobre o tema, principalmente em Gestão Eclesiástica. É conferencista e prega retiros em diversas dioceses do país.

Foi nomeado como bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte no dia 15 de abril de 2015, pelo Papa Francisco. A Ordenação Episcopal foi celebrada no dia 11 de julho na Catedral Metropolitana de Pouso Alegre.

Desde então integra o Comitê Gestor da Mitra Arquidiocesana (Cogem), acompanha o Projeto Vila Fátima e o Comitê Corporativo de Captação e Assessoria ao Programa Faço Parte, com especial atenção à Pastoral do Dízimo, no Vicariato Episcopal para a Ação Pastoral. É o bispo referencial da Região Episcopal Nossa Senhora da Conceição (Rensc), que abrange dez municípios. Na Rensc, dom Edson acompanha a Pastoral Presbiteral Regional, coordena toda a ação evangelizadora e pastoral – à luz do Projeto de Evangelização Proclamar a Palavra da Arquidiocese de Belo Horizonte -, o funcionamento e a infraestrutura da Cúria Regional. Está em permanente contato com os padres, diáconos permanentes, religiosos e comunidades de fiéis desta Região para escuta, orientações e avaliações.

Até a presente data preside os Conselhos Pastoral Regional, Presbiteral Regional, Pastoral de Forania, Pastoral Paroquial, Paroquial de Administração e Pastoral de Comunidade na Região Episcopal. A Rensc é formada pelos municípios de Belo Horizonte, Confins, Esmeraldas, Lagoa Santa, Pedro Leopoldo, Ribeirão das Neves, Sabará, Santa Luzia, São José da Lapa e Vespasiano.

Foi reeleito presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e Família do Regional Leste II da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) no dia 6 de junho de 2019, durante a Assembleia Anual do CONSER Leste 2, para o quadriênio 2019-2023. (Fonte: Arquidiocese de Belo Horizonte)

 

Brasão Episcopal

O lema episcopal “Evangelizare Misericordiae e Divitias”, baseado na Carta de São Paulo aos Efésios (3,8), significa “Anunciar as riquezas da misericórdia”. No brasão episcopal de dom Edson Oriolo predominam as cores azul e vermelha. Há uma cruz em ouro, que faz alusão ao Senhor Bom Jesus Crucificado, titular da Catedral Metropolitana de Pouso Alegre, onde o bispo exerceu seu ministério sacerdotal. O Sagrado Coração de Jesus, manifestação do “segredo mais íntimo de Deus Pai – a misericórdia”(São Vicente de Paulo) – faz-se representar sobre o vértice da cruz. Do Coração abrasado de caridade, brotam dois raios cujas cores aludem ao sangue e à água que jorram do lado aberto do Senhor Jesus (Jo 19,34), na forma dos sacramentos e das graças do Divino Espírito Santo.


As chaves decussadas, em prata, representam a Igreja, Corpo de Cristo e Povo de Deus reunido em nome da Trindade (LG4). Aludem a São Pedro e a seu sucessor, o Papa, e significam a fidelidade irrestrita ao primado romano, princípio visível de comunhão na caridade (CD2).


A flor-de-lis, em prata, é referência a São José. Alude também à sua Paróquia de origem e à sua cidade, Itajubá (MG), da qual é o primeiro filho bispo. A estrela de sete pontas, em prata, faz alusão a Maria Santíssima, medianeira de todas as graças e instrumento especialíssimo de Deus para manifestar aos homens sua eterna Misericórdia. A estrela descansa em amplo campo que evoca o vergel do Monte Carmelo. É uma referência a Nossa Senhora do Carmo, em cuja Paróquia o bispo exerceu por longos anos seu primeiro paroquiato e à qual filialmente consagra o seu ministério episcopal. (Fonte: Arquidiocese de Belo Horizonte)
 
 

História da Diocese de Leopoldina
 
A Diocese de Leopoldina foi formada por territórios desmembrados da Arquidiocese de Mariana e das paróquias de Argirita e Providência, então subordinadas ao bispado de Juiz de Fora.
 
O arcebispo de Mariana Dom Helvécio Gomes de Oliveira justificou o pedido de criação ao Papa Pio XII alegando a grande extensão territorial da Arquidiocese.
 
A bula de criação ‘Quae ad Majus’ foi assinada pelo Papa Pio XII em plena segunda guerra mundial e, por isso, não chegou a tempo. Coube ao Núncio Apostólico no Brasil, Dom Bento Aloisi Masella publicar um decreto de constituição, sendo elevada a sede de bispado no dia 28 de março de 1942 e instalada em 6 de agosto de 1942, no município de Leopoldina, em Minas Gerais.
 
O arcebispo Dom Helvécio Gomes de Oliveira  nomeou o Padre José Domingues Gomes para administrar, temporariamente, até a posse do primeiro bispo. Juntamente com uma comissão especial, ele percorreu todas as paróquias que constituiria a nova Diocese.
A posse de Dom Delfim Ribeiro Guedes, primeiro bispo, ocorreu em 31 de outubro de 1946.
 
Com o fim da guerra mundial, ele, juntamente com a população, ergueu em 20 de janeiro de 1946, o monumento em homenagem a Nossa Senhora da Paz, localizado em frente à sede episcopal, na Praça que leva o nome de Dom Helvécio Gomes de Oliveira.
 
Bispos da Diocese de Leopoldina
 
1º BISPO – Dom Delfim Ribeiro Guedes
Período: 1943 a 1960
Lema: Contra Spem In Spem – “Esperar Contra toda Esperança”
Natural de Maria da Fé/MG, nascido em 02/05/1908.
Faleceu em 23/02/1985, sepultado em São João Del Rei.
 
2º BISPO – Dom Gerardo Ferreira Reis
Período: 1961 a 1985
Lema: Cum Sanctis Tuis – “Com os teus Santos”.
Natural de Alpinópolis/MG, nascido em 01/10/1911.
Faleceu em 22/06/1995, sepultado em Passos/MG.
No dia 11/10/2011, os restos mortais foram transladados para a cripta da Catedral de São Sebastião de Leopoldina.
 
3º BISPO – Dom Sebastião Roque Rabelo Mendes
Período: 1985 a 1989
Lema: Sagitabit pro te – “Ele Lutará por ti”.
Natural de Itapecerica/MG, nascido em 09/10/1929.
Foi transferido para a Arquidiocese de Belo Horizonte, em 1989, como Bispo auxiliar.
 
4º BISPO – Dom Ricardo Pedro Chaves Pinto Filho
Período: 1990 a 1996
Lema: Caritas Christi Urget “O amor de Cristo nos Impulsiona”
Natural de Capelinha/MG, nascido em 06/08/1938. Arcebispo emérito de Pouso Alegre desde 1996. Faleceu em 01/04/2018, em Pouso Alegre/MG, onde foi sepultado.
 
5º BISPO – Dom Célio de Oliveira Goulart
Período: 1998 a 2003
Lema: Crux Dei Virtus Est – “A cruz é a força de Deus”. Natural de Piracema/MG, nascido em 14/09/1944. Foi transferido para Diocese de Cachoeiro do Itapemirim. Faleceu em 19/01/2018, na Diocese de São João Del Rei, sepultado em Itaúna/MG.
 
6º BISPO – Dom Dario Campos
Período: 2004 a 2011
Natural de Castelo/ES, nascido em 09/06/1948.
Lema: In Manus Tuas – “Nas tuas Mãos”.
Foi Bispo Auxiliar (2000 a 2001) e Bispo Diocesano de Araçuaí (2001 a 2004). Bispo Diocesano de Cachoeiro do Itapemirim/ES (2011 a 2018). Desde 2018, é o atual Arcebispo de Vitória/ES.
 
7º BISPO – Dom José Eudes Campos do Nascimento
Período: 2012 a 2018
Natural de Barbacena/MG, nascido em 30/04/1966
Lema: Servus in Charitate "Servo no Amor"
Foi nomeado bispo de Leopoldina (2012 a 2018). É o atual Bispo Diocesano de São João del-Rei, desde dezembro de 2018.
 
Divisão territorial
 
A Diocese de Leopoldina está presente em 34 municípios, sendo composta por 62 paróquias, organizadas em seis foranias, que consiste em grupos de paróquias localizadas próximas uma das outras. Uma forania é confiada a um Vigário Forâneo – título dado pelo bispo ao padre para orientar as paróquias de uma região. Eles são eleitos pelos párocos e vigários por dois anos, representando um território junto ao Conselho Presbiteral.
 
Forania de Leopoldina
 
Paróquia da Catedral de São Sebastião, Leopoldina
Paróquia Nossa Senhora da Piedade, Distrito de Piacatuba (Leopoldina)
Paróquia Nossa Senhora do Rosário, Leopoldina
Paróquia São José Operário, Leopoldina.
Paróquia São Benedito, Leopoldina
Paróquia Senhor Bom Jesus, Argirita
Paróquia Santo Antônio, Distrito de Tebas (Leopoldina)
Paróquia São Francisco de Assis, Palma
Paróquia Jesus Menino Deus, Recreio
Paróquia Nossa Senhora da Conceição, Laranjal
 
Forania de Muriaé
 
Paróquia São Paulo, Muriaé
Paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição, Muriaé
Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Muriaé
Paróquia Santa Cruz, Muriaé
Paróquia Nossa Senhora do Sagrado Coração, Muriaé
Capelania Nossa Senhora do Divino Pranto, Muriaé
Paróquia São Francisco de Paula, Distrito de Boa Família (Muriaé)
Paróquia São Sebastião, Distrito de Cachoeira Alegre (Barão do Monte Alto)
Paróquia Santo Antônio, Distrito de Belisário (Muriaé)
Paróquia São Sebastião da Mata, Eugenópolis
Paróquia Nossa Senhora do Rosário, Rosário da Limeira
Paróquia Nossa Senhora da Glória, Distrito de Itamuri (Muriaé)
Paróquia Santa Rita de Cássia, Miradouro
Paróquia Nossa Senhora do Patrocínio, Patrocínio do Muriaé
Paróquia Senhor Bom Jesus, Vieiras
 
Forania de Cataguases
 
Santuário Santa Rita de Cássia, Cataguases
Paróquia Nossa Senhora do Rosário, Cataguases
Paróquia São José Operário, Cataguases
Paróquia São Cristovão e Imaculada Conceição, Cataguases
Paróquia Senhora Santana, Santana de Cataguases
Paróquia Senhor Bom Jesus dos Aflitos, Itamarati de Minas
Paróquia Santo Antônio, Miraí
Paróquia Nossa Senhora das Dores, Dona Euzébia
Paróquia Santo Antônio de Pádua, Astolfo Dutra
Paróquia São Francisco de Paula, Vista Alegre
 
Forania de Ubá
 
Paróquia São Januário, Ubá
Paróquia São Sebastião, Ubá
Paróquia Nossa Senhora do Rosário, Ubá
Paróquia Santa Bernadete, Ubá
Paróquia Divino Espírito Santo, Ubá
Paróquia Divino Espírito Santo, Guarani
Paróquia Sant'Ana, Guidoval
Paróquia São Sebastião, Piraúba
Paróquia São Sebastião, Rodeiro
Paróquia São José, Tocantins
 
Forania de Visconde do Rio Branco
 
Paróquia São João Batista, Visconde do Rio Branco
Paróquia São Sebastião, Visconde do Rio Branco
Paróquia Santo Antônio, Visconde do Rio Branco
Paróquia São Sebastião, São Geraldo
Paróquia Nossa Senhora da Encarnação, Guiricema
Paróquia Santo Antônio, Tuiutinga
 
Forania de Além Paraíba
 
Paróquia São José, Além Paraíba
Paróquia Nossa Senhora da Consolação, Além Paraíba
Paróquia Nossa Senhora Madre de Deus, Angustura
Paróquia Nossa Senhora da Conceição, Estrela Dalva
Paróquia São Sebastião, Volta Grande
Paróquia Santo Antônio, Santo Antônio do Aventureiro
Paróquia Sant'Anna, Pirapetinga
Paróquia Santo Antônio, Providência.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »