05/06/2020 às 17h55min - Atualizada em 05/06/2020 às 17h55min

Máscaras de proteção ao novo coronavírus geram renda para costureiras em Miraí

Com produção e comercialização das peças, associação se mantém ativa durante pandemia

Associação Confecção Intermunicipal de Santo Antônio do Rio Preto
A Associação Confecção Intermunicipal de Santo Antônio do Rio Preto (Confisarp), localizada no município de Miraí, encontrou na produção de máscaras de prevenção ao novo coronavírus uma forma de continuar ativa e garantir renda alternativa para as associadas durante o período de pandemia. As 17 costureiras estão confeccionando a todo vapor, a fim de atender a crescente demanda de pedidos e suprir a falta de máscaras no comércio.
 
Até o momento, quase 13 mil máscaras descartáveis e reutilizáveis já foram produzidas, com objetivo de atender empresas de médio e grande porte, como a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) e a Votorantim Cimentos. No início da pandemia, o grupo começou a fazer as máscaras por facção, atendendo ao pedido de um cliente que já chegava com o produto cortado e demandando apenas o fechamento das peças. Depois, a Associação deu início à produção própria – do corte ao fechamento – e à comercialização das máscaras.

 

A presidente da Confisarp, Patrícia Aparecida Paula, destaca que o zelo está presente durante todo o trabalho da associação. “A nossa produção é feita com todo o cuidado. Adotamos as medidas de segurança necessárias. Estamos felizes em contribuir para a saúde da população e manter todas as costureiras ativas durante este período difícil”.
 
O gerente das unidades da Zona da Mata da CBA, Christian Fonseca de Andrade, reforça a importância dessa parceria para a comunidade. “O início da produção das máscaras é mais um exemplo de como as associadas se fortaleceram com o conhecimento adquirido ao longo da parceria, o que propiciou a elas enxergarem a oportunidade entrando em um novo mercado. É nítido o empenho e a satisfação delas em abraçar essa causa de saúde pública e transformando-a em uma ação de geração de renda para suas associadas”.
 
Apoio CBA

A Associação Intermunicipal de Confeccionistas da comunidade de Santo Antônio do Rio Preto conta com o apoio da CBA há mais de dez anos. Desde 2018 o projeto faz parte do programa ReDes, uma iniciativa do Instituto Votorantim em conjunto com Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Fundo Multilateral de Investimentos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID – Fumin), com recursos da CBA. O programa tem o objetivo de estimular o desenvolvimento sustentável, fornecendo apoio técnico e financeiro para o fortalecimento de cadeias produtivas inclusivas capazes de gerar renda.    
 
Sobre a CBA

Desde 1955, a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) produz alumínio de alta qualidade de forma integrada e sustentável.

Com capacidade instalada para produzir 100% de energia vinda de hidroelétricas próprias, a CBA minera a bauxita, transforma em alumínio primário (lingotes, tarugos, vergalhões e placas) e produtos transformados (chapas, bobinas, folhas e perfis). Em estreita parceria com seus clientes, a CBA desenvolve soluções e serviços para os mercados de embalagens e de transportes, conferindo mais leveza, durabilidade e uma vida melhor.
A CBA está bem perto de você. Acesse: www.cba.com.br.
 
Ângelo Franco - Josiane Souza e Rafaela Freitas/Assessoria de Imprensa - Ideia Comunicação Empresarial
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »