08/08/2020 às 17h52min - Atualizada em 08/08/2020 às 17h52min

ALMG decretou luto de três dias em razão das mais de 100 mil mortes provocadas pela covid-19 no Brasil

Durante o período de luto institucional, ficam proibidas comemorações de qualquer natureza no âmbito da Assembleia Legislativa.

As bandeiras do Brasil, de Minas Gerais e de Belo Horizonte ficarão hasteadas a meio-mastro
O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Agostinho Patrus, decretou luto institucional de três dias em razão das mais de 100 mil mortes provocadas pela covid-19 no Brasil. O decreto passa a vigorar a partir deste sábado (8/8), data em que, segundo o consórcio de veículos de imprensa, o país atingiu a triste marca de 100.240 mortes.

Durante o período de luto institucional, ficam proibidas comemorações de qualquer natureza no âmbito da Assembleia Legislativa. As bandeiras do Brasil, de Minas Gerais e de Belo Horizonte ficarão hasteadas a meio-mastro no Hall das Bandeiras em memória e respeito às vítimas da doença.

“Mais de 100 mil histórias interrompidas. Neste momento de profunda tristeza, reiteramos nossa solidariedade às famílias que perderam entes queridos. Minas não seria fiel a si mesma se não prestasse todo respeito ao drama da nação, afinal, o sentimento de coletividade é a força da nossa gente. Regenerados pelo sofrimento, o momento é de luta contra a pandemia. O luto não nos impedirá de lutarmos pela vida”, afirmou Agostinho Patrus.

Coordenador do Núcleo de Relacionamento com a Imprensa ALMG

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »