25/09/2020 às 07h36min - Atualizada em 25/09/2020 às 07h36min

Projeto apoiado pela Energisa oferece crédito barato e facilitado a pequenas e médias empresas mineiras.

Programa reduz em 66% critério de faturamento mínimo exigido para empréstimo;

Comunicação Social Energisa
Sorveteria em Muriaé. Foto Divulgação (Antes da pandemia)
Pandemia do Covid e crise econômica: esse é o cenário que já perdura há mais de 6 meses. E os empresários como ficam diante dessa situação? Dívidas com fornecedores e faturamento reduzido em até 80% são uma realidade comum a muitos, a exemplo do mineiro do ramo de sorveteria em Muriaé João Intrebartoli, que teve suas atividades paralisadas totalmente por aproximadamente 40 dias. “A ajuda veio em um panfleto sobre o Estímulo 2020 que recebi com a conta de energia. Estava descapitalizado e procurei o programa para fazer o empréstimo. Entrei com os documentos e foi bem tranquilo”, comenta o empreendedor que, anexo a sorveteria, tem uma área infantil com quadra de grama sintética, que estava impedida de funcionar. 

Em tempos difíceis, é preciso recorrer a oportunidades que tragam facilidades e recuperar fôlego para seguir em frente. O projeto Estímulo 2020, que oferece crédito a micro e pequenos empresários de Minas Gerais, tem sido a solução para muitos empreendedores, como foi o caso do João Intrebartoli. E agora traz uma novidade que promete ser um atrativo a mais: o critério de faturamento histórico mínimo a ser comprovado baixou 66%, de R$ 360 mil anual para R$ 120 mil (ou de R$ 30 mil/mês para R$ 10 mil). As demais condições continuam com juros de 0,53% ao mês e 6,55% ao ano, carência de 3 meses e pagamento em até 15 vezes. Podem ser atendidas empresas viáveis, com no mínimo 2 anos de atividade. 
  
A experiência do Rafael Lopes da Silva, da Gráfica Líder de Cataguases, também é um incentivo a empresários que enfrentam os impactos da crise econômica. Apesar de estar enquadrado em um ‘serviço essencial’ que poderia continuar funcionando durante a pandemia, o empreendimento dele chegou a ter as vendas reduzidas em 75%, já que seu principal nicho de mercado era o comércio, que fechou as portas pelo isolamento social. “A recuperação tem sido gradativa. Agora que está começando a aquecer novamente e o apoio do programa Estímulo 2020 foi essencial, principalmente para eu conseguir sustentar o quadro de funcionários sem demitir ninguém”, conta Rafael. 
 

Gráfica Líder em Cataguases
  
E com a energia de empreendedor renovada, Rafael já está olhando para o futuro com base nos desafios que a situação da pandemia trouxe.  “Temos que olhar as oportunidades e transformações que a nova realidade nos coloca. Antes meu negócio era 70% focado em gráfica e 30% em comunicação visual. Agora, esse cenário se inverteu, a comunicação visual tem um espaço muito forte, porque por exemplo não podemos trabalhar com panfletos de supermercados. Então, estamos mudando também. E o empréstimo do Estímulo 2020 me permitiu investir nisso”, explica o empresário. 
 
  
Gráfica Líder em Cataguases
 
Estímulo 2020 
 
O Estímulo 2020 é um movimento espontâneo da sociedade civil criado para ajudar os pequenos negócios a atravessar o período mais agudo da crise. A iniciativa é 100% privada e reúne executivos, empresários, artistas, empreendedores sociais e empresas que contribuíram com os recursos financeiros e vão oferecer gratuitamente todos os conteúdos de capacitação, em temas como Educação Financeira, Gestão, Empreendedorismo, Inovação e Design, entre outros. Inspirada nosrelief fundsamericanos, o Estímulo 2020 é a primeira iniciativa do gênero no Brasil, em que entidades privadas e pessoas físicas oferecem socorro a empreendedores em dificuldades. 
  
O movimento chegou a Minas Gerais numa uma parceria com a FIEMG (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais), que mantém a cooperativa de crédito Sicoob Credfiemg. Para ter acesso ao auxílio financeiro e aos demais benefícios da plataforma, os interessados devem se cadastrar no site (https://www.estimulo2020.org/como-funciona/) e completar um curso online de educação financeira. Além de solicitar o crédito, todos poderão consumir gratuitamente os conteúdos da plataforma, que inclui cursos, palestras e atividades de mentoria para os negócios, oferecidas pelos organizadores. Os critérios de concessão consideram indicadores operacionais e histórico das empresas solicitantes. 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »