15/03/2021 às 16h26min - Atualizada em 15/03/2021 às 16h26min

Ivan Nogueira defende volta da Feira de Artesanato, mas na Praça Félix Martins

Vereador sugeriu que ela funcione em dois dias da semana, às sextas e aos sábados, pois os artesãos estão enfrentando dificuldades com a suspensão das atividades.

A feira já funcionou por um período na Félix Martins (Foto: Luciano Baía Meneghite - 15/10/2010)
Em um momento de pandemia, a economia sofre fortes impactos. Principalmente o setor informal, considerado por estudiosos como o mais vulnerável à crise. Em Leopoldina, por exemplo, o trabalho dos artesãos ficou prejudicando com a suspensão da Feira de Artesanato que era realizada aos sábados, no centro da cidade. A decisão provocou perda de renda para os trabalhadores informais e alguns estão enfrentando sérias dificuldades.

Esse tema foi apresentado por Ivan Nogueira (PP), na reunião ordinária da Câmara Municipal de Leopoldina, realizada no dia 09 de março de 2021. O vereador foi o autor da Indicação nº 376/2021, sugerindo ao Poder Executivo o retorno da Feira de Artesanato.

Ele sugeriu que o evento passe a funcionar na sexta-feira e no sábado, dividindo o número de artesãos nos dois dias. Além disso, o vereador defendeu que, durante a pandemia, a feira seja transferida integralmente para a Praça Félix Martins, onde já funcionou por um período.  

Durante a discussão da matéria, o vereador lembrou que são 83 famílias, sendo que 50% viviam da renda obtida da comercialização dos seus produtos na feirinha. Segundo ele, os feirantes questionam por que somente a feira não pode funcionar, sendo que o comércio inteiro está liberado. O parlamentar lembrou que a Praça Félix Martins tem condições de acolher os feirantes e os moradores poderão frequentar o local usando máscara. Ele ressaltou que não se pode permitir que as pessoas continuem sem sua renda e lembrou que o auxílio emergencial foi suspenso, o que causará um impacto ainda maior.

Ivan Nogueira ponderou que seja autorizada a volta do funcionamento da feira, dentro de um protocolo de restrições e que ainda seja efetivada uma fiscalização para orientar quem não respeitar as normas. Ele solicitou que o Poder Executivo dê uma resposta imediata, numa demonstração de respeito com essas famílias, já que a situação é emergencial.  

Fonte> Portal da Câmara Municipal de Leopoldina

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »