30/09/2021 às 20h59min - Atualizada em 30/09/2021 às 20h59min

Defesa Civil de Leopoldina participa de simulado de emergência de barragem em Itamarati de Minas

Todos os participantes percorreram a rota de fuga, que possui 8 pontos de encontro e 6 sirenes instaladas na região.

Josiane de Souza (*)
Nesta quinta-feira, 30 de setembro, a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) realizou o simulado anual de emergência de barragem no município de Itamarati de Minas. Devido à pandemia da Covid-19, o simulado contou com a participação de moradores da Zona de Autossalvamento (ZAS) previamente selecionados. O exercício seguiu as orientações da OMS (Organização Mundial da Saúde) de prevenção e de distanciamento social para garantir a segurança e a saúde de todos os envolvidos.

A ação em Itamarati de Minas contou com a participação de 6 moradores da ZAS, o que representou 75% das pessoas cadastradas. Todos os participantes percorreram a rota de fuga, que possui 8 pontos de encontro e 6 sirenes instaladas na região.

Após o acionamento das sirenes, às 14 horas, os moradores deixaram suas casas e percorreram a rota de fuga, devidamente sinalizada com placas informativas, até o ponto de encontro mais próximo, considerado local seguro.

Nos respectivos pontos, os participantes responderam pesquisa que avalia todas as condições do processo, desde a clareza da mensagem divulgada pelas sirenes até o tempo de chegada. A pesquisa também demonstra se o morador teve alguma dificuldade durante o deslocamento. As informações são usadas para aprimoramento das próximas edições do simulado.

“O simulado é válido para conscientizar e alertar a população em caso de emergência. É importante que todos sejam treinados para saber o que fazer”, relata o morador da comunidade São Lourenço, Antônio Sebastião Soares Carvalho.

O gerente das unidades da CBA na Zona da Mata, Christian Fonseca de Andrade, destaca a importância da ação e reforça que a segurança da população é um compromisso da CBA. “O simulado é um exercício preventivo e educativo realizado anualmente com a participação da comunidade. É fundamental que todos conheçam as mensagens das sirenes, as rotas de fuga e os pontos de encontro, ampliando o alcance e a efetividade do plano de contingência e proporcionando segurança à população”.

Andrade também reforça o desenvolvimento de uma cultura de segurança. “Além de mantermos as nossas barragens seguras, o cumprimento do Plano de Atendimento Emergencial, com a manutenção das sirenes, as visitas educativas à comunidade da área de influência direta às barragens e o simulado são exemplos do nosso compromisso com a comunidade”, completa.

O simulado de emergência da barragem é realizado na Zona de Autossalvamento, conforme Plano de Ações Emergenciais para Barragens de Mineração – PAEBM, e em alinhamento às práticas de segurança e gestão de barragens, em cumprimento às legislações vigentes (Portaria 70.389/17, da ANM, e Lei Estadual nº 23.291, de 2019). O simulado contou com a participação das Defesas Civis estadual e municipais (Itamarati de Minas, Cataguases, Leopoldina e Mar de Espanha), Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar, Polícia Militar Ambiental e equipe da CBA

Barragem Itamarati de Minas

A barragem de Itamarati de Minas, construída em etapa única, iniciou sua operação em 1992, mas atualmente não recebe mais rejeitos, contudo mantém na integra todos os controles e manutenção da barragem.  A CBA prevê reutilizar os rejeitos depositados no reservatório. Para tanto, vem estudando novas rotas para recuperação dos minerais que compõem o rejeito, composto, basicamente, de água, argila, areia e bauxita.

Gestão da segurança

A CBA reforça que possui um sistema robusto de gestão de segurança de barragens (SIGBAR) que garante a integridade física de suas barragens, contemplando rotinas de monitoramentos quinzenais, mensais e semestrais. As barragens também passam por auditorias externas periódicas, conduzidas por uma empresa independente especializada em geotecnia, e recebem fiscalizações de órgãos públicos responsáveis, possuindo todos os laudos técnicos exigidos por lei, que atestam a integridade e segurança de suas estruturas.

Sobre a CBA

Desde 1955, a Companhia Brasileira de Alumínio - CBA produz alumínio de alta qualidade de forma integrada e sustentável. Com capacidade instalada para produzir 100% de energia vinda de hidroelétricas próprias, a CBA minera a bauxita, transforma em alumínio primário (lingotes, tarugos, vergalhões e placas) e produtos transformados (chapas, bobinas, folhas e perfis). Em estreita parceria com seus clientes, a CBA desenvolve soluções e serviços para os mercados de embalagens e de transportes, conferindo mais leveza, durabilidade e uma vida melhor. A CBA está bem perto de você. Acesse: www.cba.com.br.

(*) Ideia Comunicação

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »